UOL Notícias Notícias
 

14/01/2010 - 18h05

ONU confirma morte de 36 funcionários no Haiti

A ONU confirmou nesta quinta-feira as mortes de pelo menos 36 de seus funcionários no Haiti por causa do tremor que atingiu a capital haitiana na terça-feira.

Segundo um porta-voz da entidade, David Wimhurst, outros 188 funcionários da ONU permanecem desaparecidos, incluindo o brasileiro Luiz Carlos da Costa - o segundo na linha de comando da ONU no país.

Entre os mortos estão quatro policiais, 19 militares e 13 civis, segundo Wimhurst.

Leia mais na BBC Brasil: Brasil tem 14 militares mortos no Haiti 'Milagre' Também nesta quinta-feira, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse que um policial estoniano havia sido resgatado com vida dos destroços e transferido a um hospital argentino na cidade.

"É um pequeno milagre", disse Ban.

O secretário-geral da ONU, entretanto, disse não poder ainda confirmar a morte de seu enviado especial ao Haiti, Hédi Annabi, anunciada previamente pelo presidente haitiano, René Preval e de Luiz Carlos da Costa.

O terremoto haitiano já é um dos eventos que causaram o maior número de mortes entre funcionários da ONU.

Um ataque às instalações da entidade na Argélia, em 2007, matou 41 pessoas, 18 delas trabalhadores da Nações Unidas.

Em 2003, um ataque suicida à ONU na capital iraquiana matou 22 pessoas, incluindo o brasileiro Sérgio Vieira de Mello.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h16

    -0,05
    3,173
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h23

    1,12
    65.403,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host