UOL Notícias Notícias
 

12/02/2010 - 17h46

Quênia prende cinco homens acusados de homossexualismo

A polícia no Quênia anunciou nesta sexta-feira ter detido cinco homens acusados de homossexualismo, que estavam prestes a participar de uma cerimônia de casamento gay.

Os detidos eram convidados no casamento, que deveria ser secreto, mas moradores locais souberam dos planos e chamaram os policiais De acordo com um representante da polícia da cidade costeira de Mtwapa, George Matundura, os noivos, dois homens, conseguiram escapar.

Matundura disse que os acusados têm entre 20 e 35 anos e que "vão ser examinados por médicos antes de serem indiciados por homossexualismo", à agência de notícias AFP.

O homossexualismo é ilegal no Quênia, mas detenções são bastante raras.

'Repugnante' O casamento deveria acontecer em uma casa particular em Mtwapa.

"Agradecemos ao público que alertou a polícia. Eles devem continuar colaborando para que mais prisões sejam feitas", disse Matundura.

"(O homossexualismo) é um crime contra as leis da natureza e seu comportamento (dos gays) é repugnante para a moralidade da população", completou.

Os cinco devem ser julgados em breve.

O único país africano no qual a homossexualidade não é crime é a África do Sul.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host