UOL Notícias Notícias
 

01/03/2010 - 08h06

Terremoto no Chile há 50 anos foi o mais forte da história

O maior terremoto já mensurado por instrumentos até hoje no mundo ocorreu no dia 22 de maio de 1960, no Chile, quando um tremor de 9,5 graus de magnitude causou a morte de mais de 2 mil pessoas.

No último sábado, o país voltou a sofrer um abalo sísmico, desta vez de magnitude 8,8, matando ao menos 700 pessoas, segundo a contagem de mortos até o momento.

Enquanto o tremor mais recente afetou principalmente a cidade de Concepción, a 450 quilômetros ao sul de Santiago, o evento de 50 anos atrás atingiu principalmente a cidade de Valdívia, que fica a cerca de 740 quilômetros também ao sul da capital chilena.

O terremoto de 1960 gerou um maremoto com ondas de até 10 metros. As ondas apagaram do mapa cidades inteiras na costa chilena e fizeram vítimas também em outros países banhados pelo Pacífico, como o Japão, as Filipinas e os Estados Unidos.

A costa oeste da América do Sul fica numa região de encontro de duas placas tectônicas: a placa de Nazca, submersa no Oceano Pacífico, e a placa sul-americana, onde fica o continente.

O Chile é um dos países em que ocorrem mais tremores por ano, devido ao fato de grande parte de seu território estar exposto aos ajustes constantes destas duas placas.

Os terremotos se produzem pelo movimento das placas tectônicas que compõem a crosta terrestre. Cerca de 90% dos tremores ocorrem ao longo das linhas de colisão entre as placas, que passam por vários países.

Portanto, países que ficam próximos a essas falhas têm sofrido, ao longo dos anos, os mais devastadores terremotos de que se tem registro. O Brasil é atingido apenas por tremores de baixa intensidade devido à sua localização no centro da placa sul-americana.

Os terremotos mais fortes da história 1º) Valdívia (Chile) - 1960: terremoto de magnitude 9,5 O tremor do dia 22 de maio matou cerca de 2 mil pessoas, deixou 3 mil feridos e 2 milhões de desabrigados. O tsunami gerado pelo terremoto também causou estragos no Havaí, Japão, Filipinas e na costa oeste dos Estados Unidos.

2º) Alasca (EUA) - 1964: terremoto de magnitude 9,2 Em 27 de março daquele ano, um abalo sísmico fez 15 vítimas fatais e gerou um tsunami que matou outras 128 pessoas. Seu epicentro ocorreu na região de Prince William Sound, sul do Alasca.

3º) Sumatra (Indonésia) - 2004: terremoto de magnitude 9,1 Um tremor a 30 quilômetros de profundidade no oceano Índico, iniciado no dia 26 de dezembro a 160 quilômetros da costa oeste da ilha de Sumatra, Indonésia, causou o tsunami de 2004. Estima-se que 230 mil pessoas morreram em 14 países da região.

4º) Kamchatka (Rússia) - 1952: terremoto de magnitude 9,0 Em 4 de novembro de 1952, um abalo sísmico na península de Kamchatka, extremo oeste da Rússia, gerou ondas gigantes que chegaram até o Havaí, causando prejuízos financeiros de até US$ 1 milhão, mas nenhuma vítima fatal.

5º) Arica (Chile/Peru) - 1868: terremoto de magnitude 9,0 Dois grandes terremotos abalaram a região de Arica, fronteira entre Peru e Chile, em 13 de agosto de 1868. Diversas cidades foram afetadas pelas ondas causadas pelo tremor, que vitimou cerca de 25 mil pessoas.

Os terremotos mais mortais desde 1900 1º) Província de Tangshan (China) - 1976 Um tremor de magnitude 7,5 matou 255 mil pessoas.

2º) Sumatra (Indonésia) - 2004 Cerca de 230 mil pessoas morreram por causa das ondas geradas pelo terremoto de magnitude 9,1.

3º) Haiti - 2010 O recente abalo sísmico de magnitude 7,0 vitimou 222 mil pessoas.

4º) Província de Ningxia (China) - 1920 Estima-se que 200 mil chineses morreram por causa do tremor de magnitude 7,8.

5º) Kanto (Japão) - 1923 Essa região japonesa passou por um terremoto de magnitude 7,9 que matou 143 mil pessoas.

Fonte: Agência Geológica dos Estados Unidos (USGS, sigla em inglês)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host