UOL Notícias Notícias
 

04/03/2010 - 15h48

Ataques deixam 14 mortos no primeiro dia de eleições no Iraque

Pelo menos 14 pessoas morreram nesta quinta-feira em ataques na capital iraquiana, Bagdá, no primeiro dia das eleições parlamentares no país.

Sete pessoas foram mortas em atentados suicidas contra seções eleitorais, e outras sete, incluindo quatro crianças, em um mercado.

As eleições parlamentares são consideradas um teste para as forças de segurança iraquianas, que se preparam para a redução das tropas americanas no país nos próximos meses.

Os Estados Unidos planejam diminuir pela metade o número de soldados no país nos próximos meses e deixar o Iraque em definitivo em 2011.

Insurgentes ameaçaram sabotar as eleições. Na quarta-feira, três homens-bomba atacaram uma delegacia e um hospital na cidade de Baquba, matando pelo menos 30 pessoas.

A maioria dos eleitores deve votar no domingo. Mais de 6 mil candidatos disputam 325 assentos no Parlamento.

A aliança xiita comandada pelo primeiro-ministro Nouri Al-Maliki faz campanha com o argumento de que é responsável por uma substituição significativa da violência sectária no país desde que assumiu o poder, em 2006.

A coalizão de Maliki enfrenta a oposição de diversos grupos, incluindo uma aliança xiita com o apoio do clérigo radical Muqtada al-Sadr e um grupo político apoiado pelo ex-primeiro-ministro Iyad Allawi.

Atentados No primeiro atentado desta quinta-feira, uma explosão atingiu um mercado movimentado.

A primeira versão indicava que disparos de morteiro direcionados contra uma seção eleitoral próxima atingiram o local, mas outros relatos sugerem que o ataque foi realizado com uma bomba plantada na região.

O segundo ataque ocorreu em um posto de votação, quando um militante suicida detonou os explosivos que carregava, e deixou três mortos e 15 feridos.

As autoridades locais suspeitam que os responsáveis sejam membros da Al-Qaeda - que, dias antes, espalharam folhetos no bairro alertando contra a votação.

Quase uma hora depois, outro militante suicida detonou seus explosivos no centro da cidade, deixando pelo menos quatro mortos e dez feridos.

A maior parte dos eleitores que votaram nesta quinta-feira era formada por integrantes das forças de segurança, pacientes de hospitais e prisioneiros.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h16

    -0,05
    3,173
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h23

    1,12
    65.403,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host