UOL Notícias Notícias
 

04/03/2010 - 06h12

Zoo rejeita castração de Knut e diz que urso terá nova namorada

A prometida história de amor entre o urso Knut e sua parceira Giovanna não terá o final romântico feliz que muitos esperavam, pois o casal será separado no próximo outono europeu.

O zoológico Hellabrunn, em Munique, dono de Giovanna, confirmou que a ursa terá que retornar às suas dependências para fazer parte do seu programa de reprodução de ursos.

Gianna tinha sido emprestada ao zoológico de Berlim, onde vive Knut, durante o período de reformas do cercado de ursos no zoológico de Munique, planejado para durar nove meses.

A notícia da partida de Giovanna decepcionou vários fãs do famoso urso polar e que se encantaram com as imagens dos dois animais brincando e 'namorando'.

Knut virou um fenômeno mundial de mídia a partir de março de 2007, quando era apenas um filhote que tinha sido rejeitado pela mãe e que estava seria criado por funcionários do zoológico.

Incesto Giovanna chegou ao zoo de Berlim em setembro de 2009, e ambos eram vistos - e fotografados - constantemente juntos. Como eram apresentados pela mídia como 'namorados', não demorou para que surgissem especulações de que o zoo pudesse estar negociando uma possível aquisição definitiva da ursa - o que acabou não ocorrendo.

Os dois animais ainda não atingiram a maturidade sexual, que se dá aos quatro anos de idade. Knut tem pouco mais de três anos e o zoológico de Berlim terá que procurar uma nova parceira para ele.

A boa notícia para os fãs do urso é que o zoo de Berlim rejeitou o pedido para que Knut fosse castrado, feito nesta semana pela organização de defesa de direitos de animais Peta.

Knut e Giovanna são primos de primeiro grau, pois descendem de um mesmo avô, o urso Olaf. A organização temia que a relação incestuosa dos dois pudesse gerar descendentes com problemas genéticos e ameaçar os programas de reprodução da vulnerável população dos ursos em cativeiro.

"Os fãs do Knut precisam entender que apenas sua castração permite a convivência com Giovanna", disse Frank Albrecht, especialista da Peta à revista alemã Focus. Qualquer outra solução "aceleraria o inevitável fim da população dos ursos em cativeiro", disse Albrecht.

A Peta causou uma onda de indignação quando pediu, em 2007, que o filhote Knut fosse sacrificado porque a educação por mão humana seria prejudicial para o animal.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h19

    0,73
    3,281
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h28

    -1,75
    61.543,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host