UOL Notícias Notícias
 

10/03/2010 - 16h46

Como a internet mudou a vida de Stephen Hawkings

O serviço russo da BBC entrevistou o assistente pessoal do físico britânico Stephen Hawking como parte da série SuperPotência, que analisa o impacto da internet no mundo.

Sam Blackburn desenvolveu os equipamentos que permitem a comunicação de Hawking com o mundo: o supercomputador e o sintetizador da fala - duas máquinas que ajudaram a trazer as ideias inovadoras do teórico para a comunidade científica, apesar de ele ser quase totalmente paralítico.

Antes da criação desses equipamentos, Hawking usava sensores infravermelhos que identificavam suas palavras, mas o aparato era pesado e necessitava de configuração constante já que era sensível a mudanças de iluminação em um ambiente.

Foi Blackburn que encontrou a resposta para facilitar a comunicação do físico ao construir um sintetizador mais estável. No mesmo ano, Blackburn se envolveu na organização do voo de Hawking em gravidade zero, assim como em aventuras ao redor do mundo a locais normalmente inacessíveis a pessoas com limitações físicas, como a ilha de Páscoa.

Leia trechos da entrevista.

BBC - O quão importante é a internet para Stephen Hawking? Sam Blackburn - Um de meus antecessores, um homem chamado Tom Kendle, me disse que Stephen Hawking usava internet sem fio há muito tempo. Kendle era assistente de Hawking em 1992. Na época, telefones celulares eram relativamente raros, e usar a internet em um celular era algo desconhecido.

Na verdade, as companhias de celular, até onde sei, diziam que isso não poderia ser feito. Hawking tinha uma caixa que permitia a ele fazer ligações com tecnologia sem fio. A tacada de mestre foi, na verdade, conectar (a caixa) a um modem, em vez de a uma máquina de fax, o que permitia que ele fizesse um telefonema.

Ele estava no Chile à época, em uma viagem, então foi uma ligação internacional feita de um avião, se não me engano. Eles não tinham regras sobre uso de telefones celulares em aviões naquela época, porque pouquíssimas pessoas tinham celular.

Ele podia checar seu email, o que era pouco comum à época. Ele pode ter sido na verdade a primeira pessoa a fazê-lo.

BBC - A internet beneficiou a vida de Hawking? Blackburn - A internet trouxe enormes benefícios à vida de Hawking, porque permitiu que ele se tornasse um integrante normal da comunidade científica. Cientistas se comunicam usando email: distribuindo artigos, correspondência acadêmica. É o que se espera que eles façam.

Embora a velocidade da fala de Hawking seja extremamente baixa, a velocidade com que ele escreve emails não é tão baixa. Quase sempre, quando eu perguntava algo a Hawking cara a cara, a comunicação era mais rápida se ele respondesse por email.

Hawking não diz coisas espontaneamente, porque ele pode demorar cinco minutos para escrever uma frase, e não é possível escrever espontaneamente tão devagar. Tudo é cuidadosamente pensado. Na verdade, acho que isso é parte da razão pela qual ele tem a reputação de quase sempre estar certo. Ele não diz algo em que não acredita ou que não queira realmente dizer.

BBC - O que o irrita? Blackburn - Tem muita coisa que ele não gosta e que você acaba fazendo. A mais óbvia é completar suas frases. Se ele está tentando dizer algo e está demorando demais, a vontade de adivinhar o que ele vai dizer é enorme. Algumas vezes você acerta e economiza cinco minutos, e algumas vezes você erra e ele fica extremamente irritado.

BBC - Você desenvolveu uma técnica de perguntas com respostas sim/não para falar com ele? Blackburn - Você descobre maneiras de diminuir uma pergunta. Geralmente quando Hawking quer atenção, quem está cuidando dele o pergunta uma série de perguntas de resposta sim/não. Algumas vezes são coisas relativas ao uso de senso comum; se for algo difícil de adivinhar, pode demorar mais tempo.

BBC - Você se tornou mais intuitivo ao tentar adivinhar o que ele quer? Blackburn - É apenas uma habilidade, a de saber categorizar as coisas. Você não precisa trabalhar para Hawking para aprender isso. Se você brincar de "animal, vegetal, mineral" com seus amigos, vai conseguir adivinhar tão facilmente quanto. Mas é uma forma muito interessante de tentar se comunicar.

BBC - De volta à internet. É difícil (para ele) manter o controle, não? Blackburn - Ele tem uma conta de email que só ele monitora. Ele pode ficar num canto, quieto, mandando um email, e apenas o remetente vai saber o que está lá. É muito importante que ele tenha privacidade, porque, fisicamente, há sempre alguém do lado dele, há sempre alguém no mesmo cômodo que ele.

Eu já vi Hawking fazendo compras online. Obviamente, isso não é tão privado, porque ele levaria um tempo imenso para digitar o número de seu cartão de crédito. Então, sim, ele usa a internet. Eu não diria que ele usa muito mais do que o resto de nós, o fato é que ele a usa de forma mais memorável. E o jeito com que ele usa é muito diferente.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host