UOL Notícias Notícias
 

24/03/2010 - 13h46

Arábia Saudita prende 113 suspeitos de planejar atentados

O Ministério do Interior da Arábia Saudita anunciou nesta quarta-feira que 113 suspeitos de ligação com a rede extremista Al-Qaeda foram presos no país, sob a acusação de estarem planejando ataques contra instalações de petróleo sauditas.

Segundo o governo, eles estavam divididos em três grupos independentes. O maior deles era formado por 101 pessoas, 51 deles cidadãos do Iêmen, 47 sauditas e o restante de outros países.

Também foram presos 12 integrantes de duas pequenas células - 11 deles sauditas - que estariam trabalhando independentemente uns dos outros.

Segundo o analista da BBC para o Oriente Médio Christian Fraser, as autoridades sauditas desconfiam que a rede extremista esteja explorando a instabilidade no Iêmen para ampliar suas operações.

Tropas sauditas e iemenitas estão combatendo separatistas xiitas que atuam no norte do Iêmen, e existe o temor de que a Al-Qaeda esteja estabelecendo campos de treinamento na região.

A série de prisões sugere que os militantes estariam cruzando a fronteira e usando contatos dentro da Arábia Saudita para planejar ataques, disse Fraser.

Ligação Durante as batidas, o Ministério informou que foram apreendidas armas, munição, mapas, filmes, equipamentos de computação e grandes somas em dinheiro.

Segundo o porta-voz do Ministério, Mansour El-Torky, alguns dos detidos estavam se preparando para se tornar homens-bomba.

Também há suspeitas de que eles estariam planejando ataques contra instalações do Exército e dos serviços de segurança sauditas.

A Al-Qaeda na Península Arábica foi formada em janeiro de 2009.

Liderado por um ex-assessor de Osama Bin Laden, o grupo prometeu atacar instalações petrolíferas, estrangeiros e forças de segurança em uma tentativa de derrubar a monarquia saudita e o governo do Iêmen e estabelecer um califado islâmico.

As autoridades não informaram quais instalações petrolíferas seriam alvo dos ataques.

Em 2003, extremistas suicidas suspeitos de ligações com a Al-Qaeda causaram a morte de 35 pessoas na capital saudita, Riad. Entre eles estavam estrangeiros.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,32
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,56
    63.760,62
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host