UOL Notícias Notícias
 

31/03/2010 - 16h47

Obama anuncia plano de exploração de petróleo em alto-mar

Uma proposta anunciada nesta quarta-feira pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, prevê ampliar a exploração marítima de petróleo e gás no país, dando fim à proibição de perfurar em algumas áreas em alto-mar.

O plano tem o objetivo de reduzir a dependência externa de energia e deve incluir novas áreas de exploração no Oceano Atlântico, incluindo o Golfo do México.

Em 1981, o Congresso proibiu a perfuração na costa do Atlântico, na costa norte do Alasca e em partes do Golfo do México.

Segundo Obama, "áreas sensíveis" no Alasca permanecerão protegidas.

"Meu governo vai considerar novas áreas potenciais para desenvolvimento no centro e no sul do Atlântico e no Golfo do México, ao mesmo tempo em que vai estudar e proteger áreas sensíveis no Ártico", disse o presidente, em uma base da Força Aérea no Estado de Maryland (nordeste do país).

Obama afirmou que sua proposta busca equilibrar a demanda por energia com a necessidade de proteção ambiental.

O presidente disse ainda que seu governo também está comprometido com a busca de fontes de energia limpa.

Ambientalistas O projeto foi recebido com críticas por parte de ambientalistas, que consideram os riscos ambientais muito altos.

"Enquanto a China e a Alemanha estão vencendo a corrida por energia limpa, esse ato aprofunda a dependência de petróleo dos Estados Unidos", disse em um comunicado o diretor-executivo do grupo ambientalista Greenpeace, Phil Radford.

"Ampliar a perfuração em alto-mar em áreas que estão protegidas há décadas ameaça os nossos oceanos e as comunidades litorâneas que dependem deles com derramamentos de petróleo devastadores, mais poluição e mudança climática", afirmou.

Radford comparou o plano de "energia limpa" de Obama à campanha da ex-governadora do Alasca e ex-candidata republicana a vice-presidente, Sarah Palin, para permitir a perfuração de poços de petróleo em alto-mar e em áreas protegidas do Ártico.

Mudanças climáticas Com a proposta, Obama espera obter o apoio republicano no Senado para o projeto de lei sobre mudanças climáticas.

No entanto, o plano também sofreu críticas de republicanos, por não avançar o suficiente na exploração de petróleo.

"Abrir áreas na costa de Virgínia para exploração em alto-mar é um passo positivo, mas manter de fora a costa do Pacífico e o Alasca, assim como as reservas mais promissoras do Golfo do México, não faz sentido", disse o líder republicano na Câmara dos Representantes, John Boehner.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,45
    3,141
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,39
    64.684,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host