UOL Notícias Notícias
 

12/04/2010 - 07h51

Juiz federal russo é assassinado na porta de casa

Um juiz federal russo conhecido por ter condenado à prisão integrantes de grupos de extrema-direita foi assassinado nesta segunda-feira quando deixava seu apartamento em Moscou, informaram autoridades judiciais. Eduard Chuvashov foi morto a tiros por um desconhecido quando saía para trabalhar. O autor dos disparos fugiu. Segundo agências de notícias russas, a câmera de segurança do prédio teria gravado o crime. Chuvashov havia liderado o julgamento de várias organizações nacionalistas e já havia recebido ameaças de morte, mas se recusava a aceitar a oferta de guarda-costas, segundo a imprensa russa. Em fevereiro, ele condenou nove integrantes de um grupo neo-nazista chamado Lobos Brancos a penas de até 23 anos de prisão. O grupo estava por trás de uma série de assassinatos com motivações racistas. Ele também trabalhou em casos contra autoridades russas acusadas de corrupção e enriquecimento ilícito. Segundo a imprensa russa, a polícia acredita que, provavelmente, se trata de um crime encomendado, em função do trabalho do juiz. As informações são de que o juiz morreu instantaneamente, depois de ser atingido no peito e na cabeça. Na semana passada, Chuvashov havia condenado o líder adolescente da gangue de skinheads mais famosa da Rússia pelo assassinato de três imigrantes. O jovem já cumpria uma longa pena pela morte de 20 pessoas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,56
    3,261
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h21

    1,28
    73.437,28
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host