UOL Notícias Notícias
 

26/04/2010 - 17h39

Pilotos da Força Aérea grega fazem protesto e se recusam a voar

Pilotos da Força Aérea grega realizaram um protesto nesta segunda-feira contra a decisão do governo de começar a taxar seus salários, recusando-se a participar de missões não essenciais.

Os pilotos alegaram estarem fisica ou psicologicamente incapacitados para voar - um mecanismo legal para evitar punições, já que as greves são proibidas pelas regras militares gregas.

A decisão do governo integra um pacote de medidas para controlar o grande déficit público da Grécia.

Os pilotos afirmam que a medida causará um prejuízo médio mensal de cerca de US$ 500 (R$ 873) para cada um.

'Inaceitável' O protesto desta segunda-feira paralisou basicamente missões de treinamento.

Apesar do protesto, caças gregos permaneceram de prontidão no caso de aviões militares turcos voltarem a violar seu espaço aéreo, como ocorre ocasionalmente.

O ministro da Defesa grego, Evangelos Venizelos, classificou o comportamento dos pilotos como inaceitável, sugerindo que, para eles, dinheiro seria mais importante do que as obrigações com a nação.

O especialista em Defesa grega Periklis Zorzovilis disse acreditar ser altamente improvável que os pilotos voltem a realizar protesto semelhante.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h10

    -0,20
    3,263
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h17

    0,12
    63.838,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host