UOL Notícias Notícias
 

05/05/2010 - 17h32

Animais ajudam a acalmar prisioneiros na França

É quase hora de dormir e dez donos de animais de estimação estão cuidadosamente enchendo tijelas de água e comida, preparando seus bichinhos para a noite. Mas não se trata de crianças aprendendo suas primeiras responsabilidades, mas sim de detentos da prisão de Estrasburgo, na França.

Os animais incluem coelhos, porquinhos da índia e pássaros e cada prisioneiro que faz parte do projeto é responsável por alimentar seu próprio bicho.

A coordenadora do projeto diz que lidar com os animais tem três efeitos, acalmar as relações entre os detentos e os guardas, diminuir a tensão na prisão e aumentar o senso de responsabilidade e auto-estima.

Os prisioneiros demoraram um pouco para se acostumar com a tarefa de cuidar de outro ser vivo. Mas após as dificuldades iniciais, acabaram formando laços estreitos com os animais.

Um deles diz que costumava ter o temperamento muito esquentado e que o projeto o acalmou. Ele afirma que seu bichinho permite que veja além das paredes da prisão e que, quando sair, o levará consigo. "Me tornei muito próximo dessa bolinha de pelos", diz ele.

Os organizadores do projeto Clube de Afinidade Animal, como é chamado, têm agora o objetivo de levar a ideia para outras prisões e instituições, como lares de idosos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,68
    3,173
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,44
    64.861,92
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host