UOL Notícias Notícias
 

08/05/2010 - 19h26

Gates quer que Pentágono que economize US$ 10 bilhões

O secretário de Defesa americano, Robert Gates, disse neste sábado desejar economizar mais de US$ 10 bilhões do orçamento do Pentágono que considera mal aproveitados. Ele afirmou que custos administrativos correspondem a cerca de 40% do orçamento do departamento de Defesa e que a economia deve ser revertida para as tropas americanas que combatem no Afeganistão e Iraque.

A meta é transferir de 2% a 3% do que é gasto internamente para as frentes de combate, dinheiro "necessário para sustentar o poderio militar americano e nos prepararmos para um futuro incerto". O jornal americano The New York Times diz que, embora a quantia pareça pequena perto do orçamento de US$ 550 bilhões do Pentágono para o ano que vem, a proposta de cortes deve enfrentar resistência dentro do departamento.

Aniversário
Gates disse que todos os aspectos da estrutura interna do Pentágono devem ser reexaminados, como por exemplo os altos custos com saúde. "Os custos com saúde estão comendo vivo o departamento de Defesa", disse ele.

Gates questiou também por que, duas décadas após o colapso da União Soviética, os EUA mantêm "ainda mais de 40 generais, almirantes ou equivalentes civis baseados no continente" europeu. O secretário de Defesa fez as declarações no dia do aniversário de 65 anos da vitória dos aliados na Europa, durante a 2ª Guerra Mundial. Gates assumiu a pasta durante a administração de George W. Bush e aceitou permanecer até o final deste ano por pedido do atual presidente, Barack Obama.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h16

    -0,05
    3,173
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h23

    1,12
    65.403,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host