UOL Notícias Notícias
 

13/05/2010 - 05h02

Fungo ameaça produção de ópio no Afeganistão, diz ONU

Uma epidemia provocada por um fungo está devastando plantações de papoula no Afeganistão, de acordo com o diretor do escritório das Nações Unidas para Drogas e Crime.

Em entrevista à BBC, Antônio Maria Costa disse que por causa da doença, a produção de ópio do país neste ano pode cair 25% em comparação com o ano passado.

O fungo teria atacado metade das plantações de papoula do Afeganistão, que produz 92% do ópio consumido no mundo. Com isso, os preços da heroína, a principal droga derivada do ópio ilegalmente produzida, já subiram 50% na região.

A epidemia pode afetar dramaticamente a renda de grupos insurgentes como o Talebã, que se financia com a produção de ópio.

Costa disse ainda que o fungo atacou papoulas nas províncias de Helmand e Kandahar, o maior reduto da insurgência no Afeganistão.

Suspeitas recaem sobre Otan Agricultores afegãos suspeitam que soldados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) seriam responsáveis pela epidemia fungal, embora afirmem que a doença acontece de forma esporádica naturalmente há anos.

"Não vejo motivos para se acreditar em algo deste tipo. As plantas de ópio são afetadas no Afeganistão em uma base periódica", disse Costa à BBC.

Há quatro anos, ele diz que houve uma infestação semelhante.

Para Costa, a queda na produção pode levar agricultores a entrar na insurgência, ou seja, a ideia de que a disseminação do fungo pela Otan é intencional seria uma estratégia no mínimo equivocada.

"Não vejo razões para a coalizão agir de uma forma que seria tão impopular e traiçoeira para a condução do conflito", disse.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h29

    0,74
    3,281
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h38

    -1,80
    61.513,32
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host