UOL Notícias Notícias
 

14/05/2010 - 09h45

Bebedeiras em massa preocupam autoridades francesas

"Bebedeiras em massa" na França, organizadas no site de relacionamentos Facebook e que têm atraído milhares de pessoas em várias cidades do país, preocupam as autoridades após a morte de um jovem de 21 anos, na última quinta-feira, em um acidente causado por embriaguez.

Ele caiu de uma ponte sobre uma estação de trem ao sair de um evento deste tipo de madrugada, em Nantes, no oeste do país, que havia reunido cerca de 9 mil pessoas na principal praça da cidade.

O jovem, que teria bebido 15 doses de uísques, segundo a imprensa francesa, morreu após ter sofrido traumatismo no crânio e no tórax. Outras 93 pessoas foram socorridas em Nantes por bombeiros e 57 delas foram hospitalizadas por problemas de excesso de álcool.

Cerca de 30 pessoas foram presas por venda de drogas, embriaguez, atos de vandalismo e furtos, segundo as autoridades de Nantes.

'Problema nacional' O ministro do Interior, Brice Hortefeux, anunciou nesta sexta-feira que irá realizar uma reunião para discutir o problema dos "aperitivos gigantes", como esses eventos estão sendo chamados na França.

"Esta reunião tem o objetivo de avaliar a aplicação de instruções já dadas, detalhar as medidas que permitem enfrentar este tipo de evento espontâneo e limitar os riscos aos menores de idade que participam", declarou o ministro em um comunicado.

"É preciso que isso acabe. É algo nocivo, não é uma festa. As pessoas vêm para ficar doidas e, entre elas, adolescentes de 15 anos", afirmou o prefeito de Nantes, Jean-Marc Ayrault, presidente da bancada socialista no parlamento francês.

"Isso se tornou um problema nacional", diz Ayrault, que também criticou os organizadores deste tipo de evento, afirmando que "eles colocam a vida das pessoas em perigo".

A prefeitura de Nantes havia mobilizado quase 600 pessoas para o evento, entre elas 370 policiais e uma centena de bombeiros.

Os "apéros géants" ("aperitivos gigantes") começaram a ser realizados no final do ano passado na França, mas ganharam maior destaque nas últimas semanas, tornando-se um fenômeno nacional.

Competição entre cidades Várias cidades em diferentes partes do país passaram a organizar "aperitivos gigantes", cada uma tentando bater o recorde em número de pessoas do evento anterior.

A primeira cidade onde o evento foi realizado, em novembro do ano passado, foi justamente Nantes, onde ocorreu a primeira morte nesta semana. Naquela época, três mil pessoas haviam comparecido. Segundo as autoridades, houve 38 hospitalizações.

Em março, cinco mil pessoas se reuniram em Rennes. O fenômeno começou a se multiplicar desde meados de abril, com "aperitivos" em Caen, Brest, Lyon, Dinan e outras cidades e ganhou maior força neste mês de maio.

Nesta quarta-feira, apesar da proibição da prefeitura, dez mil pessoas participaram de uma "bebedeira em massa" convocada no Facebook em Montpellier, no sul da França.

Segundo a prefeitura da cidade, 29 pessoas tiveram de ser socorridas e dez foram hospitalizadas.

Autoridades da Haute-Savoie, na região dos Alpes franceses, proibiram "aperitivos" previstos para este final de semana, mas, como em Montpellier, as bebedeiras podem ocorrer apesar da interdição.

Em Paris, um evento deste tipo estava sendo organizado no Facebook para ocorrer na Torre Eiffel, no dia 23 de maio. Os organizadores previam reunir até 50 mil pessoas. A página na rede social já tinha 17 mil inscritos, mas foi retirada do ar na quinta-feira.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,71
    3,168
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,12
    68.634,65
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host