UOL Notícias Notícias
 

23/05/2010 - 08h10

Duquesa de York 'vende acesso' a príncipe Andrew, diz jornal

A duquesa de York foi filmada oferecendo acesso ao ex-marido, o príncipe Andrew, da Grã-Bretanha, por 500 mil libras (cerca de R$ 1,35 milhões), informou neste domingo o jornal britânico News of the World.

De acordo com a publicação, Sarah Ferguson foi filmada por um repórter que se fingia de empresário.

Ela parece aceitar o pagamento de 40 mil libras (cerca de R$ 108 mil) em dinheiro, e teria dito: "Cuide de mim que ele cuida de você".

Segundo o jornal, o duque - Representante Especial de Comércio e Investimento Internacional da Grã-Bretanha - não sabia de nada sobre o acordo. A duquesa não comentou a acusação.

A porta-voz da duquesa, Kate Wadington, disse que não sabia do encontro e que estava extremamente irritada com o fato.

Ela disse que a palavra "ingênua" veio à mente.

'Limpo' Segundo o áudio gravado na filmagem, a duquesa de 50 anos diz ao repórter "500 mil libras quando você puder, para mim... portas abertas".

Ela diz ainda que o dinheiro iria "abrir todos os canais, o que você precisar, o que você quiser, e é isso, e aí você encontra o Andrew e tudo bem".

"E aí, aí é que você realmente abre o que quiser." O jornal afirma que a duquesa disse ao jornalista: "Cuide de mim e ele cuida de você... você vai receber de volta 10 vezes. Posso abrir qualquer porta que você quiser".

O jornal dominical News of the World explicou que o repórter se encontrou com a duquesa duas vezes, uma em Nova York, no início deste mês, e a outra em Londres, na semana passada.

No primeiro encontro, em Nova York, o jornal afirma que ela se ofereceu para marcar uma reunião, e que teria dito: "O que quero que você faça depois é se encontrar com Andrew... assim que você vier a Londres, venha ao Royal Lodge".

"Vou te apresentar a ele e me sentar, e você conversa com ele sobre o que quiser." Mais tarde, em Londres, o jornal afirma que ela teria conversado com o príncipe Andrew, irmão de Charles. "Perguntei a Andrew sobre uma reunião com você... Nunca falo sobre dinheiro, nunca, mas já que estamos falando de negócios, vou falar..." Neste momento ela parece aceitar as 40 mil libras em dinheiro e depois discute com o repórter a transferência de outras 500 mil libras.

Mas a duquesa também diz que o ex-marido, representante comercial britânico desde 2001, "nunca aceita um tostão sequer por nada", descrevendo-o como extremamente limpo.

'Casal divorciado feliz' No jornal, a duquesa descreve o príncipe Andrew como "impressionante".

"Somos o casal divorciado mais feliz do mundo", diz ela.

Mas ela também reclama das dificuldades financeiras, afirmando que seu divórcio só dá a ela uma pensão de 15 mil libras (cerca de R$ 40.500) por ano.

"Não tenho nada no meu nome. Sou contribuinte, contribuinte britânica, e deixei a Família Real pela liberdade, e a liberdade significa que sou despojada. Não tenho jeito." O editor de assuntos da Família Real do News of the World, Robert Jobson, disse à BBC que a história é de interesse público.

"O que é muito sério aqui é que ela está tão desesperada que está disposta a colocar em perigo a reputação do ex-marido e do país, e de um importante papel de embaixador que, no fundo, é pago pelas despesas dos contribuintes", diz ele.

A porta-voz da duquesa disse que ela ficou sabendo da história pela primeira vez "na manhã deste domingo, quando começou a receber telefonemas da imprensa", disse a correspondente de assuntos da Família Real da BBC, June Kelly.

"A duquesa não foi informada da história pelo News of the World, então acordou neste domingo com o fato de que ela estava na primeira página do jornal", afirma June Kelly.

As finanças de Sarah Ferguson já foram tema de muitas manchetes negativas nos últimos anos. Em setembro, sua porta-voz confirmou que havia uma ação contra ela por causa de contas atrasadas, mas negou que a duquesa tivesse preocupações financeiras.

'Muito prejudicial' O relações públicas Max Clifford - que cuida da imagem de várias celebridades britânicas - disse à BBC que membros da Família Real estão vulneráveis a este tipo de situação.

"Qualquer um que seja próximo a um membro da Família Real e que tenha contato social com eles está, potencialmente, em posição de fazer algo como isso", afirma ele.

Sarah Ferguson se casou com o príncipe Andrew em 1986 e o casal teve duas filhas, Beatrice, em 1988 e Eugenie, em 1990.

Apesar de os dois terem se separado em 1992 e se divorciado em 1996, Sarah e as filhas se mudaram para uma ala da antiga casa do casal e mantêm uma relação próxima com o duque de York.

Segundo a correspondente da BBC June Kelly, depois de um período de frieza entre a duquesa e a Família Real, recentemente, havia uma sensação de "reaproximação". O jornal afirma que as acusações seriam "muito prejudiciais" a esta relação, diz ela.

O Palácio de Buckingham - a residência oficial da Rainha Elizabeth - disse que não vai comentar o caso.

O papel do príncipe Andrew como representante comercial envolve promover empresas britânicas no país e no estrangeiro. Ele não recebe salário pelo posto.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h09

    -0,30
    3,159
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h12

    1,33
    69.545,97
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host