UOL Notícias Notícias
 

29/05/2010 - 07h00

'Isolados' na África, jogadores buscam torcedores no Twitter

A CBF conseguiu evitar o ambiente de festa na concentração da seleção brasileira que caracterizou a preparação para a Copa passada, mas alguns jogadores brasileiros deram sinais de que estão sentindo falta da torcida na África do Sul. Jogadores como Kaká, Luis Fabiano e Felipe Mello têm usado o tempo livre nos dias de treino para interagir com torcedores, amigos e outros atletas pelo site de microblog Twitter. Kaká é o jogador que mais usa o Twitter. Entre os treinos, ele manda recados curtos alertando para a programação do momento da seleção. À noite, ele escreve para a torcida e amigos e responde algumas mensagens mandadas por torcedores. Cobranças Apesar de a maioria das mensagens dos torcedores serem de apoio aos jogadores, eles não escapam das cobranças. Na noite de sexta-feira, um torcedor escreveu pelo Twitter: "Pára de tuitar (sic) e vai treinar Kaká!" Kaká respondeu publicando no seu Twitter uma mensagem de outro torcedor: "Estuda filho e aprende sobre fuso." O fuso horário da África do Sul é cinco horas à frente do horário de Brasília. Na hora em Kaká estava usando o Twitter, já era noite em Johanesburgo e os treinos já haviam terminado. Jogadores e ex-atletas, como Ronaldo Nazário e Romário, também usaram o Twitter para mandar mensagens aos jogadores da seleção. Ronaldo mandou apoio aos jogadores que têm Twitter - Grafite, Kaká, Felipe Mello, Júlio César, Luis Fabiano e Gilberto Silva. Ele também mandou um recado a uma conta de Twitter que leva o nome do atacante Nilmar, mas Kaká corrigiu o Ronaldo, dizendo que Nilmar não possui conta no site de microblog. Competitividade Os jogadores também usam o Twitter para mostrar o clima de competitividade entre os colegas na hora de folga. Luis Fabiano, Kaká e Felipe Mello publicam várias mensagens sobre partidas de vídeogame e ping pong, com algumas alfinetadas entre os colegas. "Hoje bati o Júlio, Kaká e Daniel Alves no ping pong. Praticamente imbatível. Só perdi para o Taffarel, mas ele é fera", escreveu o atacante Luis Fabiano na sexta-feira. Outros jogadores avisaram que pretendem manter o clima de concentração e isolamento, abandonando o Twitter durante a Copa. "Amigos, agradeço o carinho de todos nos poucos dias em que estive no Twitter. Como estou focado só na Copa do Mundo, volto depois dela. Abraço", escreveu o goleiro Júlio César, que só criou uma conta no site de microblog há menos de um mês. Isolados Até sábado, os jogadores continuavam "isolados" da torcida na África do Sul. Se em Weggis, na Suíça, durante a preparação para a Copa passada, cerca de 5.000 torcedores chegaram a acompanhar os treinos da seleção, em Johanesburgo a seleção praticamente só tem contato com funcionários do hotel onde estão hospedados. Além dos funcionários, só circulam próximo ao hotel do Brasil os membros do clube de golfe que fica ao lado. Neste sábado, o colégio onde o Brasil treina está cheio de alunos, pais e professores, mas eles não vieram para acompanhar os treinos. No campo ao lado da seleção, as alunas participam de um processo de seleção para os times femininos da escola.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,71
    3,168
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,12
    68.634,65
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host