UOL Notícias Notícias
 

31/05/2010 - 09h54

Felipe Melo desmente briga com Kaká e se irrita com notícia

Uma notícia publicada pela imprensa da Itália sobre uma suposta briga com Kaká causou irritação em Felipe Melo. O meia da Juventus e da seleção brasileira disse nesta segunda-feira que a briga não aconteceu e que a imprensa do país "pegou pesado".

O incidente ocorreu no treino da seleção na sexta-feira, que foi aberto para a imprensa. No treino, Kaká sofreu uma falta de Robinho, mas parte da imprensa na Itália noticiou que Felipe Melo teria provocado a falta.

Os jornais italianos La Repubblica e Gazzetta dello Sport noticiaram que Felipe Melo cometeu a falta em Kaká e que teria estendido a mão para ajudá-lo a se levantar, mas que o jogador do Real Madrid teria recusado a mão e se irritado com Felipe. A notícia também foi publicada pelo jornal brasileiro Estado de S. Paulo.

Felipe Melo desmentiu qualquer desentendimento com Kaká.

"Eu não entendi o que aconteceu. Aconteceu [algo] com o Robinho e com o Kaká e saiu nos jornais italianos que eu briguei com o Kaká." "Brincadeira" Felipe Melo disse que Robinho deu uma entrada em Kaká durante o treino, mas que o lance não teve grandes consequências e que, logo depois, Kaká "deu uma entradinha" em Robinho também. "É tudo brincadeira, não teve nada de confusão nenhuma." O jogador da Juventus disse que mostrou para Kaká a notícia publicada pela imprensa italiana e que Kaká teria dito a ele: "Pô, sacanagem!".

"Para mim, isso é muito difícil. O Kaká é o grande nome aqui deste grupo. A gente espera muito do Kaká", disse Felipe Melo.

No sábado, a CBF publicou uma nota no seu site dizendo que o episódio nunca aconteceu, dizendo que "Felipe Melo se sente injustamente responsabilizado por um ato que jamais cometeu".

Bola 'Patricinha' Na entrevista a jornalistas nesta segunda-feira, Felipe Melo foi o quarto jogador da seleção brasileira a criticar a nova bola da Copa.

"A bola é horrível. É difícil crer em uma Copa do Mundo com uma bola dessas", disse Felipe Melo, dizendo que as bolas usadas em outros campeonatos são melhores.

"A outra bola é igual a mulher de malandro, você chuta ali, legal, beleza. Essa [bola nova] é igual a 'Patricinha, ela não quer ser chutada", brincou Felipe Melo, arrancando gargalhadas dos jornalistas.

O goleiro Julio César , o atacante Luís Fabiano e o meia Julio Baptista já haviam criticado a bola Jabulani - fabricada especialmente para a Copa na África do Sul. Os jogadores reclamam que a trajetória da bola muda muito após o chute, desagradando tanto os goleiros quanto os jogadores de linha.

O meia Ramires fez críticas ao campo de treinamento da Hoerskool Randburg, escola em Johanesburgo onde o Brasil está treinando.

"A grama não está firme, ela está se soltando bastante, o que nós vemos durante o treino", disse Ramires. "Mas, enfim, nós temos é este campo para treinar e temos que treinar ali." O jogador do Benfica, que na Copa passada estava no Joinville, hoje na quarta divisão do futebol brasileiro, reconheceu que está nervoso e ansioso por jogar uma Copa do Mundo.

"Lógico que tenho ansiedade. Nas outras vezes [em que fui convocado], eu sei que eu estava mais descontraído, mas agora é diferente. É nervosismo mesmo, é tensão." Nesta segunda-feira, o Brasil realiza novo treino à tarde em Johanesburgo. Na terça-feira, o Brasil tem mais um treino agendado para a tarde, e à noite o time segue para Harare, onde enfrenta o Zimbábue no dia seguinte.

Além do Zimbábue, o Brasil vai jogar apenas mais um amistoso antes do Mundial, contra a Tanzânia, no dia 7. No dia 15, o Brasil estreia na Copa do Mundo contra a Coreia do Norte, em Johanesburgo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,02
    3,136
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,02
    75.974,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host