UOL Notícias Notícias
 

31/05/2010 - 19h23

Relatório indica que Irã produziu o dobro do urânio que deveria sair do país

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), a agência nuclear da ONU, acredita que o Irã produziu quase o dobro da quantidade de urânio enriquecido que os países ocidentais querem que seja retirado do país.

Em um relatório confidencial, cuja cópia foi obtida pela BBC, a AIEA afirma que o Irã estocou quase duas toneladas e meia de urânio com baixo grau de enriquecimento.

De acordo com Bethany Bell, correspondente da BBC em Viena, sede da agência, esta quantidade equivale a duas vezes o necessário para fabricar material nuclear físsil suficiente para uma ogiva nuclear.

Segundo Bell, esta descoberta poderá aumentar ainda mais a oposição do ocidente ao acordo fechado entre o governo iraniano, o Brasil e a Turquia para a troca de urânio com baixo nível de enriquecimento por urânio enriquecido.

O relatório da AIEA afirma ainda que o Irã continua com o processo de enriquecimento de pequenas quantidades de urânio para níveis mais altos, de até 20%.

Síria Em um outro relatório, a AIEA afirmou que a Síria disse a inspetores da ONU, pela primeira vez, que já fizeram experiências nucleares de pequena escala, que envolveram processamento de urânio.

A agência nuclear da ONU acrescentou que o significado destas experiências ainda não está claro.

Atualmente a agência está investigando alegações de que uma instalação síria, destruída por um ataque israelense em 2007, era um reator nuclear que ainda não estava funcionando.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host