UOL Notícias Notícias
 
05/07/2010 - 09h01 / Atualizada 05/07/2010 - 09h10

Crianças são probidas de morar em vilarejo na Escócia

Um vilarejo na Escócia ganhou destaque na mídia britânica por proibir que crianças residam no local.

A comunidade de Firhall, criada em 2003 nos arredores da cidade de Nairn, a cerca de 25 quilômetros de distância de Inverness, no norte do país, chegou a ser descrita por jornais como um vilarejo de "ogros que odeiam crianças".


As escrituras das casas em Firhall dizem que os moradores podem ter um cachorro, mas proíbem que crianças morem nas casas.

Os filhos e netos dos moradores podem visitar e se hospedar em suas casas, mas também há regras sobre a freqüência das visitas. 

Mídia

Os moradores defendem as regras e dizem que há paz e tranquilidade no vilarejo e dizem que não detestam crianças.

Segundo David Eccles, diretor do consórcio que administra Firhall, muitos dos moradores que optaram por viver no local têm filhos e netos, e que jovens em visita são sempre bem vindos.

"Viver aqui traz uma certa paz e tranquilidade, o que é o que muitos de nós buscam quando ficamos mais velhos".

Para se comprar uma casa no vilarejo, é preciso ter, no mínimo, 45 anos de idade. Mas muitos dos moradores originais venderam suas casas e se mudaram depois que nasceram seus netos, preferindo morar em um local sem as limitações de Firhall.

Um apartamento de dois quartos de casal com vaga para carro na comunidade está anunciado a venda por 150 mil libras (cerca de R$ 400 mil).

O vilarejo fica em um local idílico, na costa escocesa. As casas têm pátios, mas não têm jardins particulares, e uma administração central cuida da manutenção dos jardins e áreas comuns.

Também há um clube de lazer para os moradores.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h20

    0,99
    3,158
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,99
    64.389,02
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host