UOL Notícias Notícias
 
09/07/2010 - 22h50 / Atualizada 09/07/2010 - 22h56

EUA e Rússia finalizam a maior troca de espiões pós-Guerra Fria

Estados Unidos e Rússia finalizaram nesta sexta-feira a maior troca de espiões entre os dois países desde o fim da Guerra Fria depois que dez acusados de espionagem pelos EUA chegaram à Rússia e um avião que levava quatro ex-prisioneiros russos pousou em Washington.

Os dez acusados de serem agentes ilegais russos pelo governo americano foram deportados dos Estados Unidos na última quinta-feira como parte do acordo e levados até Viena, capital da Áustria, onde ocorreu a troca nesta sexta-feira.

De lá, os agentes seguiram até o aeroporto de Moscou, de onde saíram em um comboio de veículos.

Já o avião que levou os quatro supostos espiões que estavam presos na Rússia pousou no início da noite desta sexta-feira em Washington, finalizando a troca.

Segundo informações não confirmadas, dois dos ex-prisioneiros do governo russo teriam sido deixados na Grã-Bretanha.

Relações
A troca já havia sido confirmada pelo Departamento de Estado americano na quinta-feira.

Já o governo russo, por meio de um comunicado, afirmou que o retorno dos dez acusados de espionagem foi feito por "princípios humanitários" e que a ação foi realizada "no contexto geral de melhora das relações entre Rússia e EUA".

Segundo o correspondente da BBC na Rússia, Rupert Wingfield-Hayes, o fato de Moscou não ter se referido claramente a uma troca de espiões pode indicar uma tentativa de esconder o embaraço diplomático após a revelação de que havia uma rede de agentes atuando nos EUA.

A descoberta da rede de espiões, no mês passado, havia levantado questionamentos sobre o quão sinceras eram as intenções do Kremlin de melhorar as relações com Washington.

Após a realização da troca, foram divulgadas informações de que a Casa Branca já pretendia realizar uma operação do tipo antes mesmo que a prisão dos supostos agentes ocorresse.

Também nesta sexta-feira, o Ministério da Justiça da Grã-Bretanha afirmou que irá estudar a possibilidade de cassar o passaporte britânico de uma das espiãs russas, Anna Chapman. Ela possui o documento por já ter sido casada com um cidadão britânico.

Troca
A troca de prisioneiros ocorreu no aeroporto de Viena. O avião que levava os dez espiões pousou praticamente ao mesmo tempo em que a aeronave que trazia os prisioneiros russos chegava ao aeroporto.

Segundo a repórter da BBC Bethany Bell, os dois aviões estacionaram perto do principal terminal de passageiros do aeroporto, e os pousos e decolagens de voos comerciais nem chegaram ser interrompidos.

O aeroporto estava cheio de passageiros no momento, muitos dos quais não tinham conhecimento do evento diplomático que estava ocorrendo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h49

    -0,33
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h52

    1,43
    62.554,46
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host