UOL Notícias Notícias
 
14/07/2010 - 19h17

Forçado por Israel, barco com ajuda a Gaza chega ao Egito

O navio líbio que pretendia furar o bloqueio imposto por Israel à Faixa de Gaza e levar ajuda humanitária ao território palestino chegou nesta quarta-feira ao porto de El-Arish, no Egito, depois de ter sido impedido de chegar a Gaza pela Marinha israelense.

O navio foi interceptado pelos militares de Israel na costa da Faixa de Gaza e obrigado a mudar de direção, indo para o sul, de acordo com a organização de caridade que tentava enviar os suprimentos aos palestinos.

As autoridades egípcias em El-Arish, a cerca de 50 km de Gaza, afirmaram que o navio chegou ao porto no final do dia.

De acordo com um correspondente da rede Al-Jazeera a bordo do navio Amalthea, os barcos da Marinha israelense formaram uma "parede" em um dos lados do navio, obrigando-o a ir para o porto egípcio.

O ministro do Exterior do Egito, Ahmed Abul Gheit, afirmou antes da chegada do navio que, assim que ele chegasse a El-Arish, "as autoridades egípcias iriam descarregar os suprimentos e entregar a ajuda ao Crescente Vermelho egípcio, que vai entrar ao lado palestino".

Interceptação Os barcos da Marinha de Israel interceptaram o Amalthea a cerca de 100 km da Faixa de Gaza e bloquearam sua passagem.

Estes barcos começaram a navegar em volta do navio com suprimentos durante a noite de terça-feira, depois de alertar de que o bloqueio naval de Gaza não poderia ser desrespeitado.

Depois de vagar por algumas horas em águas internacionais, o Amalthea retomou sua viagem nesta quarta-feira.

Os militares israelenses informaram que o navio estava com problemas no motor, mas o dono da embarcação disse à BBC que isto era uma estratégia do capitão para conseguir mais tempo para que a organização de caridade líbia conseguisse apoio internacional para sua causa.

Diplomacia O barco de bandeira da Moldávia foi alugado por uma instituição de caridade comandada por Seif Al-Islam, filho do líder da Líbia, Muamar Khadafi, e espera levar 2 mil toneladas de comida, óleo de cozinha e remédios, além de casas pré-fabricadas, para Gaza.

O navio deixou um porto na Grécia no último sábado em direção ao território palestino.

Israel vinha conduzindo uma intensa atividade diplomática para tentar persuadir a tripulação a desviar de rota e rumar para El-Arish.

A nova tentativa de furar o bloqueio a Gaza, imposto por Israel desde que o Hamas assumiu o território palestino, em 2007, ocorre seis semanas após outra operação israelense ter terminado com a morte de nove ativistas turcos que tentavam chegar às águas territoriais da Faixa de Gaza.

Na última segunda-feira, uma investigação israelense sobre o incidente concluiu que a ação foi prejudicada por erros de comando, mas que o uso de fogo foi justificado.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h07

    1,24
    63.437,60
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host