UOL Notícias Notícias
 
18/07/2010 - 20h53

Ataque em festa de aniversário deixa 17 mortos no México

Atiradores mataram 17 pessoas deixaram outras dez feridas na madrugada de domingo em um ataque em uma festa de aniversário na cidade de Torreón, norte do México.

Segundo informações da polícia local, os atiradores chegaram em cinco veículos e dispararam contra os convidados depois de invadir a festa que ocorria em um local fechado, no estado de Coahuila, perto da fronteira com o Estado americano do Texas.

De acordo com informações não confirmadas, os atiradores faziam parte de cartéis de tráfico.

Um porta-voz do gabinete do procurador geral do México disse à BBC que o ataque teria sido efetuado por uma gangue do crime organizado do país.

A cidade de Torreón tem sido palco de disputas frequentes entre cartéis de tráfico de drogas que querem o controle das rotas de tráfico para os Estados Unidos.

Vítimas Os atiradores abriram fogo contra os convidados com metralhadoras. Entre as vítimas, que tinham entre 20 e 38 anos, estavam cinco mulheres e o homem que comemorava o aniversário.

Autoridades informaram que mais de 200 cápsulas de balas disparadas de armas automáticas foram encontradas no local do ataque.

De acordo com fontes do departamento de polícia estadual, testemunhas teriam relatado que os atiradores gritaram "matem todos" antes de abrir fogo.

O correspondente da BBC na Cidade do México Julian Miglierini, afirmou que Coahuila seria área de um poderoso cartel de tráfico de drogas, o Zetas.

Mas o controle deste cartel no território estaria sendo desafiado por outro grupo, antigo aliado, o Cartel do Golfo, junto com o cartel de Sinaloa, liderado por Joaquin Guzman, o homem mais procurado do México.

Este confronto entre os cartéis teria aumentado a violência em Coahuila.

Em todo o México, mais de 7 mil pessoas já morreram devido à violência relacionada ao tráfico de drogas apenas em 2010. Quase 25 mil foram mortas nos últimos três anos e meio, de acordo com números divulgados pelo gabinete do procurador geral, Arturo Chavez, na sexta-feira.

Chavez afirma que o aumento nos números mostra que os cartéis estão sob pressão devido ao combate ao tráfico feito pelo governo.

O presidente Calderón enviou milhares de soldados para retomar o controle de áreas do país dominadas pelos cartéis.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host