UOL Notícias Notícias
 
19/07/2010 - 16h23

Hamas proíbe narguilé para mulheres em Gaza

A polícia do Hamas, o grupo palestino que controla a Faixa de Gaza, publicou um decreto proibindo os restaurantes e bares do território de servirem a mulheres o narguilé, o cachimbo d'água muito apreciado no mundo árabe.

Nos últimos dias, policiais informaram aos donos de bares e restaurantes que aqueles que servirem o narguilé para mulheres estarão sujeitos ao pagamento de multas.

Diretores de locais que não cumpriram a ordem já foram convocados para um interrogatório na policia.

A proibição é mais uma das restrições instituídas pelo Hamas à liberdade das mulheres na Faixa de Gaza, que o grupo passou a governar em junho de 2007.

Restrições As mulheres do território também não podem passear sozinhas e são obrigadas a estar sempre acompanhadas por parentes do sexo masculino.

O uso do véu tradicional para cobrir a cabeça e de vestidos compridos é obrigatório nas escolas, universidades e tribunais da região desde julho de 2009.

As autoridades do Hamas também proibiram mulheres de viajar na garupa de motocicletas e de usar os serviços de cabelereiros do sexo masculino, já que a exposição dos cabelos femininos em público é considerada "indecente" pelos preceitos religiosos islâmicos.

A imposição crescente em Gaza da Sharia, ou conjunto de leis islâmicas, inclui uma separação cada vez maior entre homens e mulheres.

Em junho deste ano, ativistas não identificados incendiaram as dependências de uma colônia de férias mista, organizada pela Agência de Refugiados das Nações Unidas.

Na semana passada, um prédio da Associação Cristã de Moços (YMCA, na sigla em inglês), onde eram realizadas atividades para crianças de ambos os sexos, sofreu um ataque a bomba.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,45
    3,141
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,39
    64.684,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host