UOL Notícias Notícias
 
19/07/2010 - 22h35

ONU pede que Cuba tome mais medidas conciliatórias após libertações

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, afirmou nesta segunda-feira que o governo de Cuba deveria adotar outras medidas de conciliação após a libertação, na semana passada, de 11 prisioneiros políticos do regime comunista.

"Segui de perto a recente libertação de prisioneiros... e estas foram medidas bem-vindas e encorajadoras", disse Ban.

"Esperamos mais medidas conciliatórias por parte do governo cubano, dentro da lei e respeitando os direitos humanos", completou.

"Este é um princípio fundamental da Carta da ONU, e é isto o que eu encorajo", disse.

Acordo Os dissidentes libertados chegaram a Madri na semana passada, após um acordo fechado entre o governo cubano, a Igreja Católica e diplomatas espanhóis que prevê a libertação gradual de 52 prisioneiros.

A Igreja diz que 20 dos 52 aceitaram a oferta de exílio na Espanha.

Segundo as autoridades, eles não são obrigados a ficar no país europeu e estarão livres para ir para onde quiserem. Tanto o Chile como os Estados Unidos já ofereceram asilo a eles.

Pelo menos três prisioneiros teriam dito à Igreja que queriam permanecer em Cuba.

Os exilados cubanos agora vivem em acomodações temporárias, nos arredores da capital espanhola. Muitos deles estão acompanhados das esposas, depois de anos de separação.

Alguns dos ex-prisioneiros, no entanto, acreditam que não será fácil encontrar emprego no país.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h10

    0,68
    3,204
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h17

    0,51
    65.007,68
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host