UOL Notícias Notícias
 
04/08/2010 - 13h27

Tiroteio com libaneses ocorreu com israelenses em suas fronteiras, diz ONU

Os soldados de Israel estavam no lado israelense da fronteira com o Líbano quando entraram na terça-feira em confronto com militares libaneses, disse nesta quarta-feira um porta-voz das Forças de Paz da ONU na região, a Unifil.

O Líbano disse que os soldados israelenses invadiram seu território, o que teria levado ao início dos choques que mataram três soldados libaneses e um jornalista do país, além de um militar israelense. Israel vinha negando a acusação libanesa.

Segundo a Unifil, quando houve o tiroteio, os soldados de Israel estavam podando uma árvore que ficava no lado israelense da fronteira, o que também é diferente do alegado pelas forças libanesas.

"A Unifil estabeleceu que a árvore que estava sendo cortada pelo Exército israelense estava abaixo da Linha Azul (fronteira internacionalmente reconhecida entre os dois países), do lado de Israel", disse um comunicado da entidade.

ONU

A Unifil disse que o governo libanês teria algumas "reservas" a respeito da Linha Azul nessa área, mas que ambos os lados se comprometeram em obedecer as decisões da ONU a respeito.

Israel elogiou a declaração da Unifil, dizendo que ela ratifica sua versão do ocorrido.

Na terça-feira, o Conselho de Segurança da ONU expressou "profunda preocupação" com o incidente e pediu calma aos dois lados.

Por sua vez, o líder do Hezbollah disse que, se ocorressem mais choques na fronteira, o grupo militante libanês entraria no conflito.

O tiroteio foi o pior incidente de violência entre israelenses e libaneses desde 2006, quando as forças de Israel lançaram uma ofensiva contra o Hezbollah no Líbano.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host