UOL Notícias Notícias
 
24/08/2010 - 12h42

Netanyahu cancela reunião com diretor da AIEA e sai de férias

O primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, anunciou nesta terça-feira o cancelamento de última hora de uma reunião agendada há meses com Yukiya Amano, diretor da Agência Internacional de Energia Atômica (AEIA), e saiu de férias na Galileia (região no norte de Israel).

De acordo com a imprensa local, o cancelamento da reunião despertou surpresa nos meios políticos de Israel em vista da importância que o premiê atribui às questões nucleares, principalmente ao projeto nuclear iraniano.

O jornal Haaretz chega a afirmar que Amano foi "esnobado" por Netanyahu.

O tema ganha ainda mais importância para Israel neste momento já que instituições internacionais vêm intensificando os pedidos para realizar inspeções nas nucleares do país.

Além disso, em maio, uma Conferência de Não Proliferação Nuclear aprovou uma resolução pedindo um Oriente Médio livre de armas atômicas.

Visita
Israel mantém, há dezenas de anos, uma política de ambiguidade acerca de seu programa nuclear, não confirmando nem negando possuir armas do tipo.

A explicação dada pelo gabinete de Netanyahu para o cancelamento da reunião com Amano foi que o premiê "está saindo de férias para se preparar para as negociações de paz em Washington"- entre Israel e a Autoridade Palestina, agendadas para o dia 2 de setembro.

Esta é a primeira visita de Amano a Israel desde que assumiu a direção da AIEA, substituindo o egípcio Mohamed El-Baradei, em dezembro passado.

Ele deverá ficar três dias no país, a convite da Comissão de Energia Atômica de Israel, e irá visitar o Centro de Pesquisa Nuclear de Sorek.

Amano também deverá se encontrar com o presidente de Israel, Shimon Peres, e com o ministro Dan Meridor, responsável por assuntos de Inteligência e de Energia Atômica.

O diretor da AIEA já se encontrou com o presidente Peres, na Conferência de Davos, na Suíça, em janeiro.

Peres, que foi o fundador do projeto nuclear israelense, pediu a Amano que tome medidas contra o Irã e lhe disse que "armas nucleares nas mãos de uma liderança fanática como a iraniana constituem uma ameaça não só para Israel, mas para o mundo inteiro".

Segundo o jornal israelense Haaretz, a visita de Yukiya Amano a Israel deveria ter sido mantida em sigilo, porém vazou para a imprensa.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,45
    3,141
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,39
    64.684,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host