UOL Notícias Notícias
 

23/12/2008 - 03h11

Salvar gays é tão importante quanto salvar florestas, diz Bento 16

O papa Bento 16 disse que salvar a humanidade do comportamento homossexual ou transexual é tão importante quanto salvar as florestas da destruição.

"As florestas tropicais merecem a nossa proteção. Mas o homem, como criatura, não merece nada menos (do que isso)", disse Bento 16 em seu discurso de final do ano para os seus assessores mais próximos e outros funcionários do Vaticano.

Segundo ele, a igreja "deveria proteger o homem da autodestruição". "É necessário um tipo de ecologia do homem", acrescentou.

O papa criticou a teoria de gênero, que considera que as diferenças biológicas desempenham um papel relativamente pequeno nas diferenças reais entre homens e mulheres. Essa teoria, rejeitada pelo Vaticano, diz que a maioria das diferenças são questões não de sexo mas de gênero, e são formadas e cultivadas socialmente.

Esta teoria é defendida por grupos gays e transexuais como chave para a tolerância, de acordo com o correspondente da BBC em Roma, David Willey.

O papa afirmou que tornar menos clara a distinção entre masculino e feminino pode levar à "destruição da raça humana".

A igreja católica considera pecado o ato homossexual, mas não o homossexualismo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h19

    -0,65
    3,258
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h20

    1,44
    73.553,62
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host