Topo

CarnaUOL

Anderson Baltar


Ensaios técnicos: Liesa aguarda definição até sexta-feira

Mangueira durante ensaio técnico na Marques de Sapucaí, no Rio, em 2017 - LUCIANO BELFORD/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO
Mangueira durante ensaio técnico na Marques de Sapucaí, no Rio, em 2017 Imagem: LUCIANO BELFORD/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO
Anderson Baltar

Anderson Baltar é jornalista, formado pela UFRJ e tem 42 anos. Com mais de 15 anos de experiência na mídia carnavalesca, foi assessor de imprensa da União da Ilha e Império Serrano, produtor de Carnaval da TV Globo e trabalhou em coberturas de desfiles nas rádios Manchete e Tupi. Desde 2011, é âncora e coordenador da Rádio Arquibancada, web rádio com programação inteiramente voltada para o Carnaval. Em 2015, lançou o livro "As Primas Sapecas do Samba", ao lado dos também jornalistas Eugênio Leal e Vicente Dattoli.

07/02/2019 09h00

Na noite desta quarta-feira (06), após mais uma plenária realizada na sede da Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba), o presidente da entidade, Jorge Castanheira, informou que a definição sobre a realização dos ensaios técnicos para o Carnaval 2019 sairá até esta sexta-feira (08). Em meio às especulações de que os eventos estavam garantidos, Castanheira disse que detalhes técnicos ainda impedem a confirmação dos treinos no Sambódromo.

"Estamos dependendo ainda do patrocínio. Creio que nas próximas 48 horas tenhamos uma definição. Estamos trabalhando arduamente, buscando uma solução com apoio das leis de incentivo. Ter o ensaio é importante, a cidade pede os ensaios. Estamos com bastante esperança para que se decida nas próximas horas. Faltam algumas partes burocráticas, que dependem da Secretaria de Cultura do estado", informou o presidente da liga.

De acordo com Castanheira, o calendário dos ensaios ainda não está fechado, mas a tendência é que, caso se confirmem, estes se iniciem no próximo domingo (10). As escolas estão avisadas e mobilizadas para que se preparem, mesmo com o tempo escasso. "Assim que tudo for definido, rapidamente definiremos a agenda de ensaios e teremos condições para começar no domingo. Todos os prestadores de serviço da Passarela estão de sobreaviso, assim como as escolas", garantiu.

Questionado se a cobrança de ingressos nos ensaios seria uma forma de garantir a realização dos mesmos, Castanheira foi categórico ao negar a possibilidade de adotar esta prática: "Fizemos os ensaios gratuitamente por 15 anos. A espontaneidade da presença do público é maior do que qualquer valor financeiro.