Topo

CarnaUOL

Anderson Baltar


Estácio de Sá lança enredo para o Carnaval 2020: "Pedra"

Rosa Magalhães - André Costa
Rosa Magalhães Imagem: André Costa
Anderson Baltar

Anderson Baltar é jornalista, formado pela UFRJ e tem 42 anos. Com mais de 15 anos de experiência na mídia carnavalesca, foi assessor de imprensa da União da Ilha e Império Serrano, produtor de Carnaval da TV Globo e trabalhou em coberturas de desfiles nas rádios Manchete e Tupi. Desde 2011, é âncora e coordenador da Rádio Arquibancada, web rádio com programação inteiramente voltada para o Carnaval. Em 2015, lançou o livro "As Primas Sapecas do Samba", ao lado dos também jornalistas Eugênio Leal e Vicente Dattoli.

01/08/2019 12h41

Estácio de Sá lança enredo para o Carnaval 2020: "Pedra" Com um evento no Club Municipal, na Tijuca, a Estácio de Sá lançou, na noite de ontem, o seu enredo para o Carnaval 2020.

Sob o comando de Rosa Magalhães, que, após 32 anos volta à escola e se notabilizou pelos nomes gigantescos de seus enredos, desta vez aposta em um título bastante enxuto para o seu tema: "Pedra".

Na curta sinopse apresentada aos compositores, o tema se desvenda por aspectos como a pedra simbolizando a permanência do tempo, o seu uso pelos nossos ancestrais para registrar suas passagens pelo mundo e a busca por pedras preciosas e pelo ouro na história colonial do Brasil.

O poeta Carlos Drummond de Andrade, notabilizado pelo poema "No meio do caminho" e o escritor Guimarães Rosa também são lembrados. O enredo também enfocará a cidade paraense de Parauapebas, onde fica uma das maiores reservas minerais do planeta.

Bem humorada, Rosa comemorou a volta à escola, onde realizou desfiles irreverentes e aprovados por crítica e público, como "Tititi do Sapoti" (1987) e "Boi da Bode" (1988): "Estou muito contente de ter voltado. Fui muito feliz aqui na Estácio e imprimi uma marca de bom humor, que espero trazer de volta para este Carnaval".

A artista também explicou o porquê de uma sinopse curta. "Dei liberdade total aos compositores para fazerem o seu melhor. Qualquer detalhe que tenha faltado nos sambas, a gente acerta depois. O mais importante é termos um ótimo samba para que façamos um grande desfile", explica.

Os compositores da Estácio de Sá têm o dia 5 de setembro marcado para as inscrições dos sambas. A disputa que escolherá o hino oficial da vermelho e branca começará no dia seguinte.