Topo

CarnaUOL

São Paulo


'SP abraçou esse enredo', diz Arlindinho sobre homenagem da X-9 a seu pai

Reprodução/Instagram
Arlindinho com o pai Arlindo Cruz Imagem: Reprodução/Instagram

Olívia Dantas

Colaboração para o UOL

2019-01-03T04:00:00

03/01/2019 04h00

O tema do enredo da X-9 Paulistana é uma homenagem a um grande sambista brasileiro, mas pode ser considerada também uma corrente positiva de esperança pela recuperação de Arlindo Cruz, que sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) em março de 2017. Grato pelo carinho da escola de samba com seu pai, Arlindinho contou em entrevista ao UOL que São Paulo é parte importante da história do cantor.

"São Paulo foi onde meu pai aprendeu a ser artista. É como se no Rio ele cantasse entre amigos. Em São Paulo ele aprendeu a dar autógrafo, a se colocar no palco como um artista mesmo", lembra o filho de Arlindo.

"Meu Lugar é Cercado de Luta e Suor. Esperança Num Mundo Melhor. O Show Tem Que Continuar!" é a união de trechos de músicas do sambista que se transformou no nome do samba da X-9. A gravação do clipe contou com mais de dez participações especiais, entre elas nomes de peso com Beth Carvalho, Grupo Fundo de Quintal, Dudu Nobre, Reinaldo, Marquynhos Sensação, Xande de Pilares e Péricles.

"O Carnaval é nossa vida. Minha mãe é porta-bandeira, já ganhei samba-enredo como compositor. A gente tá sempre na festa, sempre assistindo, cantando, participando de alguma forma", conta Arlindinho. O cantor ficou surpreso ao se envolver pela primeira vez na folia paulistana.

"Tô descobrindo um Carnaval apaixonado, um profissionalismo absurdo. Tenho um reconhecimento maravilhoso como sambista. São Paulo abraçou esse enredo como uma forma de mandar força. A gente não imaginava o quão querido ele é", afirma o sucessor do sambista.

É na qualidade do samba que ele ajudou a compor e na emoção dos fãs de Arlindo Cruz que o cantor confia para a escola verde e vermelha levar o título de campeã do carnaval. "Dou ideias na tonalidade do samba, na bateria. A escola tá muito coesa, tá redondinha, postulante ao título", opina o filho do homenageado.

"A comunidade tem cantado o samba nos ensaios a plenos pulmões. A emoção, a verdade do enredo, o amor que as pessoas têm pelo meu pai, pelo samba [são o diferencial da X-9]. Quase todos os sambas são maravilhosos esse ano, mas acho que a X-9 tem essa emoção a mais, por homenagear alguém que está aqui, vendo tudo o que fez, mandando força", completa.

A presença de Arlindo Cruz na avenida, no entanto, ainda é dúvida por questões de saúde. O cantor, que se recupera em casa desde julho deste ano, passará por uma avaliação médica em data mais próxima ao desfile, marcado 1º de março.

"Vai ter que ver a pressão dele, como ele vai estar. Será uma grande surpresa", aposta Arlindinho, que está otimista com a recuperação do pai. "Ele está entendendo as coisas, evoluindo dentro do possível", conta.

Mais São Paulo