Topo

CarnaUOL

Blocos de rua


Gigantes da Lira faz a folia das crianças no Rio de Janeiro

Michel Alecrim

Colaboração para o UOL, no Rio

02/02/2019 18h40

Há quem mal sai do berço e já começa gingando no ritmo do samba. São os integrantes do bloco infantil Gigantes da Lira, que fizeram neste sábado (2) seu primeiro ensaio aberto deste ano no bairro das Laranjeiras, no Rio de Janeiro. Nem o sol forte abalou os pequenos foliões, que saíram de casa vestidos de super-heróis, personagens da Disney e até com fantasias tradicionais do carnaval carioca.

Com apenas 1 ano, Lara já estava se preparando para o seu primeiro desfile de carnaval nos braços dos pais, a funcionária pública Raquel Schwab, de 35 anos, e o professor de educação física Leonardo, 37. A menina estava bem à vontade e foi amamentada ali mesmo num banco de praça da Rua General Glicério, onde o bloco se concentrou e desfilou. "No ano passado não pudemos vir porque ela tinha acabado de nascer. Nós dois gostamos muito de Carnaval e acredito que ela vai pelo mesmo caminho", disse Raquel, que tirou a fantasia de palhaço do armário.

Bruna Prado/UOL
Com 1 ano, a pequena Lara pulou seu primeiro Carnaval ao lado dos pais, Raquel e Leonardo Imagem: Bruna Prado/UOL

Numa fantasia de pipoca, Antonella, de 9 meses, estava no seu segundo carnaval. Isso porque no ano passado aproveitou o bloco na barrida da mãe, a fotógrafa Evelyn Sancho, de 35 anos. "Venho todo ano por causa dessa reunião de família. É muito lúdico para as crianças e bem tranquilo", afirma Evelyn.

A banda do Gigantes aproveitou o movimento da feira livre realizada todo sábado de manhã nas proximidades e fez um desfile entre as barracas, com direito à participação de palhaços e acrobatas. A porta-bandeira era a própria fundadora do bloco, a atriz e diretora de teatro Yeda Dantas, uma paraibana de 58 anos que adotou o Rio desde 1984. "Crianças que começaram a pular Carnaval conosco hoje estão nos grandes blocos da cidade, como o Sargento Pimenta, entre outros. Isso aqui é um celeiro, ou melhor, um viveiro de foliões", exalta Yeda.

Enquanto os adultos bebericavam, os sambistas mirins se deliciavam com sorvete no ensaio para amenizar o calor para lá dos 40 graus celsius. As irmãs Manoela, de 11 anos, e Sofia, de 8, não se incomodaram com a temperatura dos trópicos e foram vestidas de Princesa Jasmine e Cinderela, respectivamente. "Combinamos com várias amigas, mas algumas desistiram por causa do calor. Eu venho todo ano e não me importo", conta Manoela.

Bruna Prado/UOL
Os gêmeos Matheus e Arthur, 4, usaram camisetas do Homem-Aranha para brincar no ensaio do bloco Imagem: Bruna Prado/UOL

Os gêmeos Matheus e Arthur, de 4 anos, escolheram a roupa do seu super-herói favorito, o Homem-Aranha, para pular o Carnaval, mas tiveram que tirar a camisa depois de muitas marchinhas. "Quando eles vieram pela primeira vez, tinham apenas 7 meses e nunca faltam", diz a mãe, a psicóloga Carla Lopes, de 28 anos.

No dia de Iemanjá, a divindade deu o ar da graça no ensaio através da fantasia da economista Ana Paula Carvalho, de 44 anos. "Hoje tinha que fazer essa homenagem. Acho importante essa interação das crianças com a cultura brasileira que o bloco proporciona", afirma Ana Paula.

Para os pais, o lado bom do bloco infantil é poder se divertir, mesmo que sem poder se jogar na folia como num bloco comum, mas com segurança. O desfile oficial do Gigantes da Lira, que foi o primeiro voltado para esse público no Rio, está marcado para o dia 24, às 8h.