Topo

CarnaUOL

Blocos de rua


Com Rio de luto, mais cinco blocos cancelam programação do fim de semana

Reprodução
Badalo de Santa Teresa cancelou ensaio neste fim de semana Imagem: Reprodução

Michel Alecrim

Colaboração para o UOL, no Rio

2019-02-08T17:28:17

08/02/2019 17h28

Já são sete os blocos que desmarcaram seus ensaios neste fim de semana no Rio de Janeiro. O Black Sambá (Barra da Tijuca), o Seu Kuka e Eu do Grajaú (Grajaú), o Casa dos Partideiros, do Anil (Jacarepaguá) e Os 20 de Ouro do Mestre Odilon, do Zumbi (Ilha do Governador) anunciaram hoje que não sairão às ruas, em luto pelos mortos da tempestade que atingiu o Rio na noite da última quarta-feira (6) e do incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo nesta sexta (8) que deixou dez mortos.

A Banda do Jiló (Tijuca) também desistiu de realizar o ensaio marcado para domingo (10), depois de noticiadas as mortes no Flamengo, mas já remarcou o evento para o dia 17, a partir das 14h. 

Um dos primeiros blocos a cancelar seu ensaio foi o Badalo de Santa Teresa, que faria festa hoje à noite no Largo das Neves. O grupo aderiu ao luto pela tragédia da tempestade, mas manteve na agenda o próximo preparativo para o Carnaval, marcado para a sexta-feira que vem (15), às 19h. O bloco foi fundado em 1972 e é um dos mais tradicionais de Santa Teresa, bairro histórico e turístico carioca. "Tomamos essa decisão devido às tragédias ocorridas depois do temporal de ontem", explicou o diretor de Comunicação do bloco, Dhel Aquino.

Nas redes sociais, o Chame Gente, que desfilaria na orla de São Conrado neste sábado (9), divulgou o seguinte comunicado: "Chame Gente, com a Prefeitura do Rio de Janeiro, em respeito e solidariedade a todos que sofreram com as fortes chuvas de ontem, em especial as comunidades do Vidigal e Rocinha, decidiu não realizar o seu desfile, que ocorreria no próximo sábado, dia 9. Agradecemos a compreensão de todos e seguiremos na nossa missão de levar alegria a nossa gente."

Em nota, a Riotur, empresa de turismo da Prefeitura, informou que estuda o agendamento de novas datas para os blocos oficiais que cancelaram eventos. O órgão também ressaltou que orientou as agremiações a suspenderem as festividades por conta da mobilização dos agentes públicos para a normalização dos serviços públicos da cidade. 

Mais Blocos de rua