Topo

CarnaUOL

São Paulo


Acadêmicos do Tatuapé faz protesto contra feminicídio e brilha em ensaio

A princesa Priscila Araújo exibiu marcas pelo rosto e corpo feitas com maquiagem - Diego Padgurschi/UOL
A princesa Priscila Araújo exibiu marcas pelo rosto e corpo feitas com maquiagem Imagem: Diego Padgurschi/UOL

Soraia Gama

Colaboração para o UOL, em São Paulo

11/02/2019 01h17

A Acadêmicos do Tatuapé, atual bi-campeã do Carnaval paulistano, fez seu primeiro ensaio técnico na noite do domingo (10). Com cinco lindas mulheres à frente da bateria do mestre Igor Silva, a escola teve seu momento de protesto quando elas se posicionaram atrás de uma faixa em frente ao recuo da bateria: "Pelos que precisam de nós" dizia a mensagem.

"Vamos protestar contra o feminicídio", adiantou Andrea Capitulino antes de entrar na avenida. A maior representação das vítimas da violência foi marcada pela performance da princesa Priscila Araújo, que exibiu marcas pelo rosto e corpo feitas com maquiagem.

Além da rainha e da princesa, outras três mulheres estavam à frente dos ritmistas. A imperatriz Angel (Angela Pereira), a madrinha Ítala Bruna e a musa Renata Spalicci. "Meu coração está a mil e minhas pernas tremem. É minha primeira vez no Carnaval", disse Angel, que é empresária.

Renata Spallicci, engenheira química, digital influencer e atleta profissional de fisiocultura também entrou no sambódromo pela primeira vez. "Sempre foi o meu grande sonho. Faço aula de samba e estou me preparando desde outubro", contou a loira. Para as duas, a escolha pela Tatuapé aconteceu por um forte motivo: "É uma escola com ambiente muito familiar". 

As várias paradinhas dos ritmistas durante o ensaio também mostraram que a agremiação está preparada para fazer bonito no dia do desfile e brigar pelo tricampeonato: o samba está na boca dos componentes da escola (e da arquibancada!).

Faixa na avenida diz: "Pelos que precisam de nós" - Diego Padgurschi/UOL
Faixa na avenida diz: "Pelos que precisam de nós"
Imagem: Diego Padgurschi/UOL

Mais São Paulo