PUBLICIDADE
Topo

Salvador

Filhos de Gandhy adere ao amarelo, e associados reagem: "Parece uma banana"

O ator Alexandre Barillari apresenta a fantasia escolhida pelos Filhos de Gandhy para o Carnaval 2019 - Reprodução
O ator Alexandre Barillari apresenta a fantasia escolhida pelos Filhos de Gandhy para o Carnaval 2019 Imagem: Reprodução

Alexandre Santos

Colaboração para o UOL, em Salvador

27/02/2019 19h07

Um tom alaranjado não veio bem a calhar na fantasia escolhida pelos Filhos de Gandhy para este Carnaval. Ao menos é o que relatam associados do afoxé, que, por meio das redes sociais, não têm poupado críticas à novidade.

A vestimenta comemora os 70 anos de história da agremiação e, segundo a diretoria, é alusiva a uma imagem de Pierre Verger (1902-1996), fotógrafo francês radicado na Bahia.

No evento de lançamento, na última segunda-feira (25), o ator Alexandre Barillari fez as vezes de garoto-propaganda e apresentou a indumentária.

Seguidores do afoxé, por sua vez, detonaram o novo modelo. "Com 20 anos de Gandhy, sem faltar um ano sequer, este ano o bloco não vai ver minha cara. Isso aí que foi feito foi uma cagada do sr. presidente", escreveu um filiado no Instagram da entidade, cuja fundação remonta a fevereiro de 1949

"Palhaçada. Vou sair parecendo uma banana na rua", desabafou outro. Um fã veterano faz coro: "Horrível! Sou associado há 23 anos e nunca vi uma fantasia tão feia. Falta de respeito com os associados em pleno 70 anos [sic] de tradição, amor, carinho e admiração. Vou sair porque já comprei. Espero que vocês [diretoria] revejam seus conceitos e procurem rever o que o Gandhy representa para o mundo. Decepcionado, indignado"

. Entre os comentários mais exaltados, há quem sugira até mesmo um boicote "Meu protesto é jogar fora essa fantasia ridícula. Discordo também de usar a fantasia dos anos anteriores e não usar o turbante. Quem pagou não vai querer jogar fora ou deixar de ir. Meu carnê está pago, mas eu nem lá vou, pelo respeito que tenho a esse nome que foi desrespeitado: Filhos de Gandhy", lê-se em uma publicação.

Seria o fim do tapete branco?

Diante da nova tonalidade, alguns associados temem pelo fim daquilo que é uma das marcas do Filhos de Gandhy: transformar as ruas do centro de Salvador no chamado tapete branco da paz.

"Por que mudou a cor tradicional da fantasia? O tapete branco a gente não vai ver esse ano?", indagou um seguidor.

A nova fantasia dos Filhos de Gandhy virou alvo de montagens na internet e foi comparada aos "Bananas de Pijama" - Reprodução - Reprodução
A nova fantasia dos Filhos de Gandhy virou alvo de montagens na internet e foi comparada aos "Bananas de Pijama"
Imagem: Reprodução

Toque especial

 O Filhos de Gandhy, por sua vez, diz que a inserção do amarelo em meio às cores branca e azul visa dar um toque especial à fantasia, já que se trata de uma ocasião comemorativa.

"A cada década, a gente pensa numa novidade e, dessa vez, trazemos uma foto de Pierre Verger, tons de amarelo e azul com micropartículas de ouro, dando um toque especial na fantasia", afirma o afoxé.

Sobre a possibilidade de o tapete branco ser maculado pela nova tonalidade, diz: "A tradição do tapete branco se mantém viva com nossos turbantes".

Cerca de 5.000 integrantes devem desfilar este ano no Filhos de Gandhy. O afoxé irá às ruas no domingo (3) e na terça-feira (5), no circuito Osmar (Campo Grande); e, na segunda (4), no circuito Dodô (Barra-Ondina).

Salvador