PUBLICIDADE
Topo

Rio de Janeiro

Ruth de Souza, homenageada da Santa Cruz: "Medo de a chuva estragar tudo"

A atriz Ruth de Souza, 97 anos, é a homenageada da Santa Cruz - Laís Gomes/UOL
A atriz Ruth de Souza, 97 anos, é a homenageada da Santa Cruz Imagem: Laís Gomes/UOL

Laís Gomes*

Colaboração para o UOL, no Rio

02/03/2019 02h08

Aos 97 anos, a primeira-dama do teatro negro será homenageada pela verde e branco da zona oeste do Rio, quarta escola a desfilar pelo Grupo de Acesso.

"Nervosa, não, estou calma. Mas estou aflita", afirmou Ruth de Souza, minutos antes do desfile da Acadêmico da Santa Cruz, que vai contar a trajetória da atriz na Marquês de Sapucaí. "Me preparei como se fosse estrear uma peça de teatro. Estou muito feliz, mas com medo da chuva estragar tudo", disse, preocupada. 

Diversos atores negros que seguiram os passos de Ruth estavam presentes para desfilar pela Acadêmicos de Santa Cruz, entre eles Milton Gonçalves, Isabel Fillardis, Juliana Alves, Elisa Lucinda e Adriana Lessa.

A mau tempo no Rio quase tirou Ruth de Souza do desfile. Ela, que tem 97 anos, ficou com a garganta inflamada dias antes do desfile. "Não tinha como não estar aqui. É a minha vida sendo contada na passarela, eu estou muito feliz com essa homenagem."

Isabel Filardis desfila na comissão de frente da Santa Cruz - Monique Arruda/UOL - Monique Arruda/UOL
Isabel Filardis desfila na comissão de frente da Santa Cruz
Imagem: Monique Arruda/UOL
Risco de queda

A Acadêmicos da Santa Cruz teve que mudar coreografia da comissão de frente por risco de Isabel Fillardis cair, devido à forte chuva que atingiu a Sapucaí no primeiro dia de desfile do Grupo de Acesso. 

"Já prevíamos esta chuva, por isso ensaiamos duas coreografias na comissão de frente. Eu seria levantada no ar e não serei, para evitar risco de queda, já que o chão está bem molhado", conta a atriz.

A escola apresenta o enredo  "Ruth de Souza - Senhora Liberdade, Abre as Asas Sobre Nós", em que conta a história da atriz negra Ruth de Souza, que vem no abre alas da escola.

"Meu coração está acelerado. É uma responsabilidade muito grande fazer essa homenagem para ela e saber que ela está ali do alto, me vendo. Estou muito feliz", diz Isabel.

Chuvas no sambódromo

A forte chuva que atingiu o Rio de Janeiro na noite de hoje alagou a avenida Marquês de Sapucaí e atrasou o acesso de grande parte dos espectadores ao sambódromo. A cidade segue em estado de atenção, de acordo com o Centro de Operações da Prefeitura. Funcionários da prefeitura trabalharam no escoamento de água que acumulava na passarela com água na altura do joelho.

Por causa do alagamento, a Lierj (Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro) atrasou o início do desfile da Unidos da Ponte. A apresentação da escola começaria às 22h30.

Integrantes da Unidos da Ponte chegaram ao sambódromo com o desfile já em andamento também por causa da chuva. Os setores 5, 7 e 9 da Sapucaí estavam praticamente vazios, apesar da boa venda de ingressos. Ao longo da avenida, era possível ver partes de fantasias que se descolaram por causa da chuva. Integrantes da comissão de frente da escola chegaram com 20 minutos de desfile.

* Colaboração de Monique Arruda, no Rio

Rio de Janeiro