Topo

CarnaUOL

Blocos de rua


Pedido de casamento empolga multidão no Bangalafumenga no Centro do Rio

Thiago Camara

Colaboração para o UOL, no Rio

03/03/2019 11h35

Uma surpresa compartilhada com milhares de pessoas. Foi assim que o gerente de marketing, Ricardo Barros, de 33 anos, surpreendeu a namorada, Tatiana Saint'Clair, de 29 anos, com um pedido de casamento inusitado no meio do bloco Bangalafumenga, atração tradicional do Carnaval do Rio. No intervalo do bloco, ele subiu ao palco com ajuda dos produtores e se declarou para a amada com quem está desde novembro de 2018. Emocionada, Tatiana disse que a ficha não caiu. 

Ricardo Barros, de 33 anos, surpreendeu a namorada, Tatiana Saint'Clair, de 29 anos - Luciola Villela/UOL
Ricardo Barros, de 33 anos, surpreendeu a namorada, Tatiana Saint'Clair, de 29 anos
Imagem: Luciola Villela/UOL

"Venho todo ano e esse é um dos melhores blocos que existem. Ainda não estou acreditando", disse ela. Aos gritos de "Aceita, Aceita", vindos da multidão, Tatiana, se juntou ao, agora noivo, e disse: sim. 

"Não precisava nem da galera aqui testemunhando. Claro que eu iria aceitar. Esse menino é maravilhoso", afirma.

Bloco veterano 

São 21 carnavais e o Bangalafumenga cresce a cada ano. Mesmo com tanta experiência Rodrigo Maranhão, um dos fundadores do bloco, ainda sente um frio na barriga antes de começar a apresentação, sempre no Domingo de Carnaval.

"Fico sempre nervoso, há mais vinte anos. Pela responsabilidade que vai aumentando ao longo do tempo", explica. 

A força e o carisma do Banga, como é carinhosamente chamado pelos fãs, se reflete nos milhares de foliões que lotam o Aterro do Flamengo, via expressa que liga o Centro do Rio aos bairros nobres da Zona Sul. Flávia Pacheco é fã assídua e sempre bate ponto no desfile do bloco. 

"Já venho há muitos anos desde quando nem era aqui no Aterro. Conheci ele bem menor. E hoje é essa festa maravilhosa para milhares de pessoas, com a mesma alegria e essência. Largo tudo pra vir pra cá", explica. 

A bateria do bloco é composta pelos alunos das oficinas de percussão, que ocorrem ao longo do ano.  Neste ano, fazem participação, os cantores João Cavalcanti e Sergão Loroza.

Blocos de rua