Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/ciencia/album/2014/03/04/veja-imagens-de-ciencia-do-mes-marco2014.htm
  • totalImagens: 42
  • fotoInicial: 41
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20140304135209
    • aplicativo notícias [55626];
Fotos

COCÔ DE 700 ANOS - Fezes humanas petrificadas do século 14 revelaram o uso de antibióticos nas bactérias do intestino muito antes do desenvolvimento de drogas como a penicilina. As bactérias que vivem em nossos intestinos são muito territorialistas e quando um novo micróbio chega, as nativas o atacam com antibióticos. Este, por sua vez, reage tornando-se imune a tais componentes. Então, as bactérias de nosso intestino desenvolvem antibióticos ainda mais fortes, diz o estudo Sandra Appelt et al./Applied and Environmental Microbiology Mais

ATÉ QUE PROFUNDIDADE VÃO OS PEIXES? Peixes de alto mar não vivem em locais mais profundos do que 8.200 metros, de acordo com um novo estudo. Todos os peixes têm os seus limites, os tubarões, por exemplo, nunca ficam abaixo de 4 quilômetros. A explicação para isto é que uma certa proteína entra em colapso em alta pressão (no fundo do oceano) e a osmose (que é a troca de líquidos para ter um equilíbrio entre células) se reverte. Assim, os pesquisadores usaram cinco peixes "Notoliparis kermadecensis snailfish" (na foto) coletados a 7000 metros em Kermadec Trench no norte da Nova Zelândia. Eles então descobriram que a osmose deve inverter-se a uma profundidade de 8200 metros Alan Jamieson, University of Aberdeen, UK Mais

NEANDERTAIS PODEM TER TIDO LÍNGUAS - Uma nova pesquisa da Universidade de Nova Inglaterra indica que os neandertais podem ter tido línguas, não muito diferentes das que temos hoje. A descoberta foi feita ao analisar o osso hioide - que fica na parte anterior do pescoço, abaixo do maxilar inferior - de um neandertal de 60 mil anos descoberto em Israel em 1989 que era mais parecido com o de humanos do que de bonobos e chimpanzés. Isto sugere que eles usavam a fala para se comunicar Tim Evanson/Smithsonian Museum of Natural History in Washington, D.C Mais

CONTINENTES BEM DIFERENTES - A ruptura do supercontinente gigante Gondwana há 130 milhões de anos poderia ter levado formação completamente diferente dos continentes Africanos e da América do Sul, com a região do deserto do Saara junto com as Américas e um oceano abaixo dela (como na imagem). As projeções foram feitas com o uso de modelos numéricos em três dimensões e de placas tectônicas. Por centenas de milhões de anos, os continentes América do Sul, África, Antártida, Austrália e Índia estavam unidos no supercontinente Gondwana. O continente então se rompeu na fenda correspondente ao Atlântico Sul formando uma bacia oceânica, mas outra fenda, na África, ficou presa. A pesquisa foi para entender porque isto aconteceu Sascha Brune/Christian Heine Mais

NOVA FONTE RENOVÁVEL DE ENERGIA - Físicos da Escola de Engenharia e Ciências Aplicadas de Harvard preveem um dispositivo que colete a energia de emissões em infravermelho da Terra para o espaço para gerar energia. Aquecido pelo sol, o nosso planeta é quente em comparação com o espaço. Graças aos avanços tecnológicos recentes, dizem os pesquisadores, o desequilíbrio de calor poderá ser transformado em corrente contínua para geração de energia renovável. A análise da termodinâmica, preocupações práticas e requisitos tecnológicos serão publicados na revista Pnas. "Nós estamos falando sobre o uso da física em nanoescala para uma aplicação completamente nova", diz o pesquisador Federico Capasso Steven J. Byrnes/Divulgação Mais

O PERIGO DO TEXTING AO CAMINHAR - O pesquisador Dietrich Jehle, professor de medicina emergencial na Universidade de Buffalo, nos EUA, diz que mandar mensagem de texto enquanto caminha é mais perigoso do que ao dirigir. Segundo ele, 10% dos acidentes com pedestres se devem ao uso de celular. Os acidentes mais comuns são esbarrar em paredes, cair de escadas, tropeçar na rua ou atravessar a rua sem cuidado. A questão é tão comum que, em Londres, para-choques foram colocados em postes de luz ao longo de uma avenida frequentada para evitar que pessoas batam neles. Uma pesquisa da Universidade de Ohio descobriu que o número de pedestres que deram entrada no pronto-socorro por acidentes quando estavam no celular triplicou de 2004 a 2010, sendo que os jovens de 16 a 25 são os mais sujeitos a acidentes Alex Hinds / Fotolia Mais

OVO DENTRO DE VASO - As ruínas de Sardes, na Turquia, têm sido uma rica fonte de conhecimento sobre a antiguidade clássica a partir do século 7 a.C, quando a cidade era a capital da Lídia, que passou por ocupações gregas e romanas. Agora, os arqueólogos encontraram dois depósitos de rituais, que ainda não foram bem entendidos pelos especialistas. Encontrados intactos embaixo de uma casa romana do primeiro século, os baús são pequenos potes com tampa, um deles continha uma moeda, um grupo de instrumentos de metal afiado e um ovo, com um buraco feito na antiguidade Exploração Arqueológico de Sardes/ Universidade de Harvard Mais

FÁBRICA DE ESTRELAS - As nuvens da nebulosa NGC 7538, capturadas pelo observatório Herschel, escondem um berçário de estrelas massivas. Localizada a 9 mil anos-luz, esta é uma das poucas regiões do Universo em que estrelas massivas se formam tão próximas à Terra, o que permite que os astrônomos estudem o processo de maneira detalhada. Ela é feita basicamente de gás hidrogênio, mas tem também poeira cósmica. Com uma massa total de 400 mil Sóis, a NGC 7538 é uma fábrica ativa de estrelas, principalmente aquelas bem grandes com mais de oito vezes a massa do Sol ESA/Herschel/PACS/SPIRE. Acknowledgements: Cassie Fallscheer (University of Victoria), Mike Reid (University of Toronto) and the Herschel HOBYS team Mais

VÍRUS DE 32 MIL ANOS DE VOLTA À VIDA - Pesquisadores descongelaram solo da Sibéria com 32 mil anos e os misturaram com amebas. Estes vírus gigantes, que estavam neste solo e que viveram na época dos mamutes e neandertais, foram capazes de infectar as bactérias. Isto sugere que outros vírus podem ficar milhares de anos congelados no solo e quando ou se o planeta esquentar o suficiente, eles podem ficar livres para infectar. Este novo vírus gigante, chamado de "Pithovirus sibericum" afeta só amebas e tem características similares a outros vírus gigantes, mas ele é o maior já visto apesar de ter cerca de metade do DNA dos demais, conforme foi divulgado em estudo na revista "Proceedings of the National Academy of Sciences". A amostra de solo foi retirada de 30 metros de profundidade e os cientistas têm exemplares que datam de milhões de anos atrás, que também devem ser submetidas a estudo Divulgação/PNAS Mais

CRIME CÓSMICO - Esta nova imagem do telescópio Hubble mostra a galáxia espiral ESO 137-001 ao se mover para o coração do aglomerado de galáxias Abell 3627. Durante o movimento, as espirais são "rasgadas", deixando faixas azuis brilhantes de estrelas jovens quentes, que estão sendo arrancadas da galáxia por seus arredores. ESO 137-001 faz parte da Norma Cluster, um aglomerado de galáxias perto do centro do Grande Atrator, uma região do espaço que ganhou seu nome por ser tão grande e ter uma força gravitacional tão forte que ele está puxando galáxia inteira para ele. Esta região está localizada a cerca de 200 milhões de anos-luz da nossa galáxia, a Via Láctea Nasa/ESA Mais

ASTEROIDE PERTO DA TERRA - Nesta quarta-feira (5) um asteroide do tamanho de um ônibus de dois andares passa próximo à Terra, a uma distância menor do que a da Lua. Batizado de 2014 DX110, o corpo rochoso tem dimensão máxima de 30 metros e deve passar a uma distância de 350 mil quilômetros da Terra Nasa/JPL Mais

BURACO NEGRO VEM DE COLISÃO - Astrônomos usaram o Observatório de Raios -X Chandra da Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) e da Esa (Agência Espacial Europeia) para ver que um buraco negro supermassivo a seis bilhões de anos-luz da Terra está girando muito rapidamente. Esta primeira medição direta da rotação de um buraco negro tão distante e ajuda a entender sua formação. Os buracos negros são definidos por apenas duas características simples: massa e rotação. Ao medir a rotação dos buracos negros distantes pesquisadores descobrem pistas importantes sobre como esses objetos crescem ao longo do tempo. Se os buracos negros crescem principalmente de colisões e fusões entre galáxias, eles devem acumular material em um disco estável, e com o fornecimento regular de material novo, o disco gira rapidamente. Em contrapartida, se os buracos negros crescem através de muitos episódios pequenos, eles vão acumular material que vêm de direções aleatórias, o que torna a rotação mais lenta. A descoberta de que o buraco negro em RX J1131 está girando em mais da metade da velocidade da luz sugere que este buraco negro tem crescido através de fusões X-ray: NASA/CXC/Univ of Michigan/R.C.Reis et al; Optical: NASA/STScI Mais

ASTEROIDE EM PEDAÇOS- O telescópio Hubble fotografou pela primeira vez um asteroide se desintegrando no espaço. O asteroide P/2013 R3 quebrou-se em 10 pequenos pedaços no cinturão de asteroides, entre as órbitas de Marte e Júpiter. O asteroide foi visto se desintegrando pela primeira vez como um objeto difuso de aparência incomum em 15 de setembro de 2013. Uma observação seguinte, em 1º de outubro, relevou três corpos se movendo juntos envoltos por uma camada de poeira com aproximadamente o diâmetro da Terra. Logo depois, com observações do Hubble foi possível distinguir 10 pedaços que parecem com cometas, com caudas de poeira. Os quatro maiores pedaços têm cerca de 400 metros de diâmetro, cerca de duas vezes o tamanho de um campo de futebol. Os fragmentos estão se separando a uma velocidade de 1,5 km/h e pesam cerca de 200 mil toneladas. Eventualmente, algum deles pode vir em direção à Terra Nasa/ESA/D. Jewitt (UCLA) Mais

DUNAS MARCIANAS NA PRIMAVERA - As dunas no norte de Marte estão começando a aparecer sob a cobertura de inverno de dióxido de carbono congelado (seco). Escuras, as encostas voltadas ao Sul absorvem o calor do Sol. Nas partes mais íngremes, onde não há gelo, a areia escorrega. As manchas escuras são locais onde o gelo rachou no início da primavera e liberou areia. Logo, as dunas estão completamente expostas mostrando os sinais da primavera no planeta vermelho. A imagem foi obtida com a sonda MRO (Mars Reconnaissance Orbiter) da Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) Nasa/JPL-Caltech/Univ. of Arizona Mais

FORMAÇÃO DE PLANETAS - Mistério sobre a formação de planetas é explicada por magnetismo. Astrônomos dizem que o gás orbitando uma jovem estrela pode ser a explicação para este mistério que existe desde 2006. Usando o telescópio espacial Spitzer para estudar o desenvolvimento de estrelas, os pesquisadores descobriram que elas emitem mais luz infravermelha do que eles esperavam. Os discos que formarão planetas que a circundam são aquecidos pela luz das estrelas e brilham sob luz infravermelha, mas o telescópio viu uma fonte de luz adicional, de uma fonte desconhecida. Assim, a nova teoria baseada em modelos 3D prevê que gás e poeira suspensos sobre os discos criam círculos magnéticos gigantes, como visto nessa concepção artística, e são responsáveis pela luz Nasa/JPL-Caltech Mais

LAVA VULCÂNICA EM MARTE - Duas erupções vulcânicas distintas inundaram com lava esta área do Daedalia Planum, fluindo ao redor de um fragmento elevado da antiga planície de Marte. A imagem foi divulgada pela Mars Express da ESA, tirada em 28 de novembro de 2013, na região onde estão os maiores vulcões no planeta vizinho. Acredita-se que a atividade vulcânica na área era bastante intensa até dezenas de milhões anos, o que é relativamente recente na escala de tempo geológica do planeta, que se estende por 4,6 bilhões de anos ESA/DLR/FU Berlin Mais

GÁS MISTERIOSO - Usando o telescópio Alma (Atacama Large Millimeter/Submillimeter) no norte do Chile, astrônomos anunciaram que descobriram um aglomerado inesperado de gás monóxido de carbono na poeira do disco ao redor da estrela Beta Pictoris. Esta é uma surpresa, já que esse gás deveria ser rapidamente destruído pela luz das estrelas. Algo deve ter estar fazendo com que gás seja continuamente reabastecido, provavelmente colisões freqUentes entre objetos pequenos e gelados, como cometas Alma/ESO Mais

PARAFUSOS DE SEDA PARA TRAUMAS- Parafusos feitos de seda foram usados pela primeira vez para reparar fraturas em ratos. Os cientistas produziram 28 parafusos a partir de moldes nos quais foram colocadas proteínas obtidas a partir de casulos de bicho-da-seda. No futuro, a técnica poderá ser usada em humanos Gabriel Perrone/Tufts University Mais

FILHA DE FARAÓ - Imagem providenciada pelo Ministério de Estado para Antiguidades Egípcias nesta sexta-feira (7) mostra a estátua de 3.500 anos de idade da filha do faraó Amenhotep 3°, na cidade-templo de Luxor. Uma equipe composta por especialistas egípcios e europeus descobriu a estátua da princessa Iset, que tem 1,70 m de altura e 52 cm de largura, durante trabalho de renovação no necrotério do templo de Amenhotep 3º na margem ocidental de Luxor, segundo informou o ministério Egyptian Ministry For Antiquities/AFP Mais

CONSELHO DE GIGANTES: A nossa galáxia, a Via Láctea, ao lado da galáxia Andromeda, domina uma região com pequenas galáxias chamada de Grupo Local, com cerca de 3 milhões de anos-luz de comprimento. Mas agora os astrônomos conseguiram fazer um mapa bem maior de nossa vizinhança, com galáxias a até 35 milhões de anos-luz da Terra. O que eles descobriram é que nossa galáxia está cercada por 12 grandes galáxias que formam um anel de 24 milhões de anos-luz, chamado de "conselho de gigantes" Tom Buckley-Houston & Stephen Rahn. Mais

IMPRIMINDO ROSTOS - Combinação de fotos mostra à esquerda, o britânico Stephen Power após acidente de moto que o deixou com traumas na face em 2012. À direita, face reconstruída com partes feitas em impressora 3D, no hospital Morriston em Swansea. Segundo o hospital, ele é o primeiro paciente a receber reconstrução facial por meio de impressora 3D AFP/Abmu Health Board Mais

ESTRELA AMARELA HIPERGIGANTE - Essa impressão artística mostra a estrela amarela hipergigante HR 5171. Este tipo raro de estrela, apenas algumas são conhecidas em nossa galáxia, tem 1.300 vezes o tamanho do nosso Sol. Ela é uma das dez maiores já encontradas e vem com uma companheira, em um sistema binário ESO Mais

ARCO-ÍRIS EM VÊNUS - Fenômeno semelhante a um arco-íris - e conhecido como "glória" - foi fotografado pela primeira vez em outro planeta. A espaçonave Venus Express, da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês), que decolou em 2005 com a missão de estudar o planeta vizinho, fotografou as nuvens venusianas em posição adequada para registrar a glória, e conseguiu. Arco-íris e glórias ocorrem quando a luz do Sol brilha sobre as gotas de uma nuvem - que, no caso da Terra, são de água. Glórias só são vistas quando o observador estiver localizado entre o Sol e as partículas que refletem a luz ESA/MPS/DLR/IDA Mais

TIRANOSSAURO DO ÁRTICO - um novo tiranossauro de 70 milhões de anos foi descoberto no Ártico. Chamado de "Nanuqsaurus hoglundi", ele pode ser o primeiro exemplar de tiranossauro nanico e também o primeiro tiranossauro a ser encontrado nos polos. Ossos do crânio e da mandíbula fossilizados foram descobertos no Alasca e medem 64 centímetros de comprimento, o que indica que o dinossauro teria 7 metros do focinho à cauda (O T. rex, por exemplo, tem 12m) Karen Carr Mais

DIAMANTE COM ÁGUA - Com apenas 5 milímetros, este diamante formado no manto profundo da Terra de um mineral nunca encontrado em rochas na Terra indica a presença de grande quantidade de água no interior do nosso planeta, diz um estudo publicado na revista "Nature" Richard Siemens/Univ. Alberta Mais

BACTÉRIA COME ELETRICIDADE - Pesquisadores da Universidade de Harvard, nos EUA, demonstraram que a bactéria comum "Rhodopseudomonas palustris" consegue usar a condutividade para puxar elétrons de minerais localizados em solos e sedimentos distantes, mantendo-se na superfície, onde pode absorver a luz solar necessária para produzir energia. O estudo é descrito na revista "Nature Communications" Nature Communications Mais

HUBBLE - Para comemorar o 24 º ano em órbita do telescópio espacial Hubble, a NASA/ESA divulgou novas belas imagens do espaço. Esta foto é centrada na NGC 5793, uma galáxia espiral com mais de 150 milhões de anos-luz de distância, na constelação de Libra. Esta galáxia tem duas características particularmente marcantes: uma bela pista de poeira e um centro intensamente brilhante - muito mais cintilante do que a nossa própria galáxia, ou mesmo daquelas da maioria das galáxias espirais que observamos NASA/ESA/E. Perlman (Florida Institute of Technology) Mais

Policiais fazem controle de carros em frente a torre Eiffel, em Paris, França. A cidade recorreu a medidas drásticas para conter a alta dos níveis de poluição fazendo um rodízio de carros. Cerca de 700 policiais foram mobilizados para fazer o controle dos automóveis Francois Guillot/AFP Mais

17.mar.2014 - Fotografia fornecida pela Universidade de Harvard, datada de 31 de março de 2007, mostra o telescópio BICEP2 (em primeiro plano), instalado em um laboratório no polo sul. Uma equipe de cientistas dos Estados Unidos detectou, pela primeira vez, através deste telescópio, as "ondas gravitacionais primordiais" que foram geradas após a criação do universo com o Big Bang. Essa descoberta espetacular foi anunciada nesta segunda-feira (17) pelo Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica, em Massachusetts, nos EUA Steffen Richter/EFE Mais

18.mar.2014 - Pesquisadores perfuram musgo congelado há 1.500 anos na Antártida. A descoberta, publicada na revista Current Biology, mostra que o musgo desempenha um papel vital nos ecossistemas polares. O estudo, realizado por cientistas da Universidade Reading e pela pesquisa Antártica Britânica, é o primeiro que mostrou uma sobrevivência de tão longo prazo em uma planta. Antes só se tinha observado períodos de sobrevivência tão prolongados entre bactérias British Antarctic Survey Mais

20.mar.2014 - Cientistas encontraram as partes do que chamam de "frango do inferno", um dinossauro de 225 quilogramas com garras afiadas que viveu na América do Norte há 66 milhões de anos, segundo um artigo publicado nesta quarta-feira pela "Public Library of Sciences" (PLoS). O animal, batizado de "Anzu wiliei", alcançava uma longitude de até 3,35 metros e causaria espanto se alguém o encontrasse no meio do caminho.O nome científico combina a palavra "anzu", o gigante pássaro da mitologia da Suméria; com "wiliei" por conta de um menino chamado Wylie que é fã de dinossauros e é neto de um dos membros do conselho curador do Museu Carnegie Reuters/Bob Walters Mais

NARIZ PODEROSO - Estudo da Universidade de Rockefeller testou a habilidade de voluntários em distinguir odores e concluiu que o nariz humano consegue identificar mais de 1 trilhão de cheiros Reuters/Zach Veilleux/Universidade The Rockefeller Mais

CÂMERA LUNAR - A única câmera de fotos da Nasa que voltou à Terra após várias missões Apollo na Lua entre 1969 e 1972 foi leiloada neste sábado, em Viena, por 760.000 dólares (550.000 euros), superando seu preço estimado AFP/Alexander Klein Mais

PREPARAÇÃO - A nave Soyuz é levada para sua plataforma de lançamento em Baikonur, no Cazaquistão. A espaçonave levará os cosmonautas russos Alexander Skvortsov e Oleg Artemyev e o astronauta americano Steven Swanson para a Estação Espacial Internacional no dia 26 de março Maxim Shemetov/Reuters Mais

NOVOS MORADORES DA ISS - Cosmonauta russo Alexander Skvortsov acena ao entrar na nave Soyuz que decolou para a Estação Espacial Internacional, na base de Bikonur, no Cazaquistão. Junto com Alexander vão o outro cosmonauta, o russo Oleg Artemyev, e o astronauta americano Steve Swanson AFP/Vasily Maximov Mais

PRIMEIRO ANEL EM TORNO DE ASTEROIDE - Observações obtidas em diversos locais da América do Sul, incluindo o Observatório de La Silla do ESO, levaram à descoberta surpreendente de que o asteroide distante Chariklo se encontra rodeado por dois anéis densos e estreitos. Este é o menor objeto já descoberto que apresenta anéis e apenas o quinto corpo no Sistema Solar - depois dos planetas gigantes Júpiter, Saturno, Urano e Netuno - que apresenta esta caraterística. A origem dos anéis permanece um mistério, no entanto pensa-se que podem ser o resultado de uma colisão que criou um disco de detritos. Esta concepção artística mostra como poderá ser a aparência dos anéis quando vistos de perto ESO/L. Calçada/M. Kornmesser/Nick Risinger (skysurvey.org) Mais

MAIS UM PLANETA ANÃO NO SISTEMA SOLAR - Astrônomos descobriram um novo candidato a planeta anão que orbita o Sol muito mais distante do que Plutão, na mais distante órbita já conhecida até hoje no Sistema Solar. Na imagem, temos a órbita do novo planeta chamado 2012 VP113 (em vermelho) e de Sedna (em laranja), que circundam o cinturão de Kuiper onde está Plutão (em azul)e o Sol e os planetas do Sistema Solar (em pink). Sedna é um outro planeta anão, que faz companhia à Ceres e Plutão na classificação, e até agora era o único conhecido após o cinturão de Kuiper. Sedna e o novo planeta estão em suas maiores aproximação com o Sol e serão observados novamente em abril. O 2012 VP113 fica, em sua máxima aproximação com nossa estrela, a uma distância de 80 unidades astronômicas e tem 450 quilômetros de diâmetro Scott S. Sheppard/Carnegie Institution for Science Mais

CAMARÃO GIGANTE DA ERA CAMBRIANA - Concepção artística mostra o "Tamisiocaris borealis", um camarão gigante que dominava as águas durante o período cambriano. Em estudo publicado na Nature, esta criatura marinha que viveu entre 485 e 540 milhões de anos atrás é descrita não como uma predadora como tubarões e baleias, mas tinha o início do que seria a alimentação por filtragem da água do mar. Fósseis do animal, coletados de sedimentos cambrianos no norte da Groenlândia, mostram que a transição para este tipo de alimentação começou cedo na evolução de organismos multicelulares. Em vez de garras para segurar as presas, este usava os apêndices como pentes para juntar plâncton do mar. Os apêndices tinham espinhos finos e espaçados, divididas por espinhos ainda menores, que serviam para capturar o alimento. A presença deste "filtro" sugere ainda que existia grande quantidade de plâncton no cambriano Bob Nicholls/Bristol University Mais

MICKEY EM JÚPITER - O astrofotógrafo Damian Peach observava Júpiter para fotografar tempestades no planeta quando viu três delas formando uma imagem familiar. Para ele, elas formam o rosto do Mickey! As fotos foram feitas em 25 de fevereiro de 2014, e são de dois anticiclones (regiões de alta pressão), que formam as orelhas, e um ciclone mais alongado (baixa pressão) que constitui a face. Júpiter tem as tempestades mais fortes do Sistema Solar devido a sua densa atmosfera de hidrogênio e hélio, além do grande campo gravitacional. As informações foram dadas pelo Universe Today Damian Peach Mais

COMETA PASSARÁ PERTO DE MARTE- Um cometa passará raspando Marte em 19 de outubro de 2014, a menos da metade da distância entre a Terra e a Lua. A imagem acima mostra o cometa C/2013 A1 antes e depois de ter sua imagem tratada pelo telescópio Hubble NASA, ESA, and J.-Y. Li (Planetary Science Institute) Mais

ESPAÇO VISTO DA TERRA - Expedição de astrônomos está viajando para locais onde estão telescópios da Agência Europeia do Sul para fotografar o espaço da Terra. Aqui, Babak Tafreshi prepara a câmera para capturar o brilhante céu noturno do Atacama. O brilho vermelho e verde no céu é devido à de aeroluminescência na atmosfera superior ESO / Y. Beletsky Mais

OSSADAS DE 3 MIL ANOS NO PIAUÍ - Arqueólogos descobriram esqueletos de pelo menos quatro crianças de mais de 3 mil anos no Parque Nacional Serra da Capivara, no Piauí. Vasos cerâmicos eram usados para proteger a cabeça das crianças, que devem ter morrido de alguma epidemia no local, dizem os arqueólogos. Agora, uma urna com uma criança que deve ter morrido logo após nascer está sendo escavada André Pessoa Mais

Veja imagens de Ciência do mês (Março/2014)

ÚLTIMOS ÁLBUNS DE UOL CIÊNCIA

UOL Cursos Online

Todos os cursos