Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/ciencia/album/2016/05/03/veja-imagens-de-ciencia-do-mes-maio2016.htm
  • totalImagens: 16
  • fotoInicial: 13
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20160503082717
    • Ciência [45097]; Aplicativo notícias [55626];
Fotos

O PASSEIO DE MERCÚRIO - Em 9 de maio, Mercúrio vai dar a volta em toda a face do Sol - um evento astronômico conhecido como trânsito. Durante o trânsito, que deve durar horas e ser pelo menos parcialmente visível na maior parte do mundo, o planeta será visto como um pequeno ponto ao lado do Sol. O último trânsito de Mercúrio ocorreu em 8 de novembro de 2006 e o próximo só acontece em 2019 Nasa Mais

GALÁXIA ESCONDIDA - Imagem do telescópio espacial Hubble mostra uma galáxia localizada a pouco mais de 110 milhões de anos-luz de distância. Esta é uma galáxia de brilho superficial baixo (LSB), que são mais distribuídas do que galáxias como Andrômeda e a Via Láctea. Com brilhos de superfície até 250 vezes mais fracos do que o céu noturno, estas galáxias podem ser incrivelmente difícil de detectar ESA/Hubble & NASA, Mais

MARROCOS VISTO DO ESPAÇO - A expedição 47 da Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) tirou essa foto da ISS (Estação Espacial Internacional) enquanto passava por Marrocos nesta segunda-feira (2). A imagem foi divulgada nesta terça-feira (3). O engenheiro de voo Jeff Williams postou a imagem nas redes sociais e afirmou que ver a geologia marroquina é incrível Nasa Mais

LUA EVAPORANDO? - Encélado é a sexta maior lua de Saturno e possuiu um oceano de água em estado líquido sob sua superfície gelada. Na imagem, feita pela nave espacial Cassini, Encélado aparece em cima dos anéis, como se estivesse "sentando" em Saturno. Antes da nave chegar perto do planeta, os astrônomos acreditavam que a lua era congelada e sem atividades. Porém, as imagens mostraram que Encélado exibe uma notável atividade geológica e tem plumas saindo de sua superfície. Essas plumas são compostas principalmente de vapor da água, que sai da camada de água líquida debaixo de sua concha de gelo, e também contém algumas partículas de poeira Nasa / JPL-Caltech / Space Science Institute Mais

AS CORES DE MARTE - Nili Fossae é a região mais colorida de Marte. Ela é uma fratura na superfície do planeta parcialmente preenchida por sedimentos. As regiões de Marte geralmente são homogêneas por conta do regolito (camada de poeira, solo, rocha quebrada e outros materiais), mas neste local o solo é exposto, exceto quando há dunas de areia NASA/JPL-Caltech/Univ. of Arizona Mais

POUSO DE SUCESSO - A empresa privada SpaceX conseguiu realizar o pouso com sucesso, em uma plataforma no Atlântico, do primeiro estágio do foguete Falcon, que acabara de colocar em órbita um satélite japonês. O Falcon decolou, como estava previsto, às 1H21 (2H21 de Brasília) de Cabo Canaveral (Flórida) e colocou em órbita o satélite de comunicação japonês SKY perfect JSAT Malcolm Denemark/AP Mais

ESPIRAL ENIGMÁTICO - Descoberto em 1784 pelo astrônomo alemão-britânico William Herschel, NGC 4394 é uma galáxia espiral barrada situada a cerca de 55 milhões de anos-luz da Terra. A galáxia encontra-se na constelação de Coma Berenices (Cabeleira de Berenice). Seus braços espirais luminosos emergem das extremidades de uma barra que corta a parte central da galáxia. Estes braços são recheados com estrelas jovens azuis e filamentos escuros de poeira cósmica. Há no seu centro uma região de gás ionizado que intriga os cientistas. Não se sabe se o que há ali é fruto da influência de um buraco negro ou de um elevado nível de formação de estrelas. A imagem foi feita pelo telescópio Hubble NASA/Hubble Mais

RÉPTIL COM BOCA DE MARTELO - Cientistas anunciaram que descobriram, no sul da China, um novo fóssil do réptil Atopodentatus unicus, de aproximadamente 242 milhões de anos. Essa é a espécie de réptil marinho herbívoro mais nova a ser descoberta. Inicialmente, acreditava-se que o animal tinha um focinho parecido com o bico de flamingo e a boca no formato de zíper. Dois novos fósseis confirmaram que, na verdade, tratava-se de uma boca no formato de martelo Nick Fraser/National Museums Scotland/Handout Mais

PASSEIO DE MERCÚRIO - Mercúrio, o menor planeta do Sistema Solar, passou nesta segunda-feira (9) entre a Terra e o Sol. O planeta dá uma volta em torno do Sol a cada 88 dias, um fenômeno que vai poder ser visto 14 vezes só no século 21, sendo que duas já foram e a próxima será em 2019. Esse "passeio" de Mercúrio pode ser chamado de minieclipse SDO/NASA Mais

RECIFES DE CORAIS - Foto publicada pelo astronauta norte-americano Jeff Williams mostra recifes de corais na costa de Moçambique, no Oceano Índico Reprodução/Twitter: @Astro_Jeff Mais

BRILHANTE E AZUIS, ESTRELAS SE ENFEITAM COM NEBULOSA: Um telescópio do ESO (Observatório Europeu do Sul) registra o forte brilho de um grupo de jovens estrelas azuis e brancas, chamado de LH 72. Esta luz energiza o gás que restou da recente formação estelar, que aconteceu há "apenas" alguns milhões de anos. O resultado dessa atividade é a colorida nebulosa, chamada LHA 120-N55, que está localizada na Grande Nuvem de Magalhães, uma galáxia satélite da Via Láctea a cerca de 163 mil anos-luz de distância. Na imagem, as estrelas parecem se enfeitar com o manto de gás brilhante da nebulosa. Os astrônomos estudam este fenômeno para aprender mais sobre as condições existentes nos locais onde novas estrelas se desenvolvem ESO Mais

FÓSSEIS DO PLEISTOCENO Ossos fossilizados de um mamute ficam expostos em local de escavação do INAH (Instituto Nacional de Antropologia e História do México). Os fósseis datam do Pleistoceno e foram descobertos em dezembro de 2015 por trabalhadores enquanto cavavam uma fossa séptica. A foto da descoberta foi divulgada pelo INAH na quarta-feira (18) INAH/Reuters Mais

BERÇÁRIO DE ESTRELAS - Uma imagem feita pelo Observatório Espacial Herschel mostra a caótica e complexa estrutura de uma zona de formação de estrelas na Via Láctea. A atividade estelar acontece na região Vulpecula OB1, que está a oito mil anos-luz de distância da Terra. A atividade dessas estrelas atrai nuvens, poeira e gases, fazendo os elementos colidirem e gerarem outras novas estrelas ESA/Herschel/PACS, SPIRE/Hi-GAL Project Mais

"SEMENTES" DE BURACOS NEGROS - Impressão artística mostra a possível origem da formação de um buraco negro supermassivo. Uma equipe italiana identificou duas "sementes" que parecem ser a origem dos primeiros buracos negros supermassivos no início do Universo. Os pesquisadores usaram três telescópios espaciais na descoberta: Observatório em Raio-X Chandra, o Hubble e o Spitzer, todos da Nasa. Por anos, astrônomos têm debatido como a primeira geração de buracos negros supermassivos se formaram tão rápido -- relativamente falando --após o Big Bang e as "sementes" descobertas devem ajudar os pesquisadores a entender essa origem M. Weiss/CXC/Nasa Mais

ERA GLACIAL DE MARTE - Uma cobertura sazonal do gelo de dióxido de carbono e neve é observado em avanço e recuo, sobre os polos durante o ano marciano. Essas calotas polares são visíveis a partir de telescópios na Terra. Marte está saindo de um longo período glacial, segundo medições feitas em suas camadas de gelo polar. Com isso, pode ser possível determinar quando o planeta vermelho foi habitável Nasa Mais

"VÉU" COBRE ESTRELA RECÉM-NASCIDA - Foto mostra estrela jovem a 2.280 anos-luz da Terra. A imagem, feita pelo telescópio Hubble, é a combinação de dois comprimentos de onda: o espectro visível (luz azul) e a radiação infravermelha (laranja). A parte branca na foto ocorre porque as estrelas nascem no fundo de densas nuvens de poeira e gás. Essa especificamente nasceu no Complexo de Nuvens Moleculares Circinus R. Sahai/S. Meunier/ESA/Hubble/Nasa Mais

Veja imagens de Ciência do mês (maio/2016)

ÚLTIMOS ÁLBUNS DE UOL CIÊNCIA

UOL Cursos Online

Todos os cursos