Topo

6 fatos sobre o novo ministro da Ciência e Tecnologia, Celso Pansera (PMDB)

Ed Ferreira/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo
Imagem: Ed Ferreira/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo (SP)

2015-10-02T16:51:19

02/10/2015 16h51

O deputado federal Celso Pansera (PMDB-RJ) foi indicado nesta sexta-feira (2) pela presidente Dilma Rousseff para substituir Aldo Rebelo no comando do ministério de Ciência e Tecnologia.

 

(Com informações do Estadão Conteúdo, portal Transparência Brasil e Folha de S. Paulo)

Veja alguns fatos sobre o novo ministro

  • Passou por 4 partidos

    Nascido em São Valentim (RS), Pansera é um dos seis filhos de agricultores. É formado em letras. Aos 26 anos, mudou-se para o Rio. Foi filiado ao PT, que deixou em 1992 para aderir ao grupo que fundou o PSTU. Pansera foi depois para o PSB, que deixou quando Eduardo Campos lançou-se candidato a presidente. Aderiu então ao PMDB de Cunha, onde se elegeu pela primeira vez deputado federal

  • Primeira eleição

    No PMDB desde 2013, foi eleito com 58.534 votos - a primeira vez que se candidatou. A campanha arrecadou R$ 1,2 milhão. Declarou à Justiça Eleitoral ter R$ 575 mil em bens - um bar, um carro Sorento e um apartamento

  • Dono de restaurante

    Pansera é dono de um restaurante em Caxias, o Barganha. "Achei o nome no dicionário. É um self-service." Também dá aulas voluntárias de português para pessoas carentes

  • Acusado de "pau-mandado"

    Celso Pansera foi acusado de ser "pau-mandado" do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pelo doleiro Alberto Youssef, em depoimento na CPI da Petrobras. Pansera apresentou requerimentos para que a comissão investigasse familiares de Youssef, o que foi interpretado pelo doleiro como uma forma de o intimidar. Youssef foi quem primeiro citou o nome de Cunha como envolvido no esquema de corrupção da Petrobras e, por isso, chamou o deputado de "pau-mandado" de Cunha

  • Currículo na Ciência

    Ele já foi secretário de Ciência e Tecnologia do Estado do Rio de Janeiro e é titular e membro ativo da Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI). A convite do governador Sérgio Cabral (PMDB-RJ), presidiu a Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro (2007-2014). Por esse período, responde por processo movido pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, que investiga violação aos princípios administrativos e improbidade administrativa

  • Temas polêmicos

    Na Câmara, Pansera votou contra a redução da maioridade penal. Sobre casamento gay, diz que "as pessoas têm o direito de fazer sua opção"

Mais Ciência e Saúde