Topo

Astrônomo britânico Bernard Lovell morre aos 98 anos

AP/Jon Super
O astrônomo Bernard Lovell em foto tirada em 2007 Imagem: AP/Jon Super

Em Londres

07/08/2012 19h21

O físico e radioastrônomo britânico Bernard Lovell, que construiu nos anos 1950 o maior radiotelescópio do mundo na época, faleceu na segunda-feira aos 98 anos, anunciou esta terça-feira (7) a universidade de Manchester.

Bernard Lovell era profesor emérito da universidade. Ele fundou e foi o primeiro diretor do Observatório Jodrell Bank, em Cheshire, noroeste da Inglaterra. O local abriga o telescópio Lovell, de 76 metros de altura, que ele inventou.

"Seu legado é considerável", destacou a universidade de Manchester em um comunicado.

Quando foi concluído, em 1957, o telescópio era o maior do mundo. Conseguiu avistar o foguete russo que pôs em órbita o Sputnik 1, primeiro satélite artificial da Terra.

O telescópio, que continua em uso, teve papel chave na busca dos pulsar, elementos astrofísicos que produzem sinais periódicos.

Além de sua contribuição para a física e a astronomia, Bernard Lovell foi condecorado com a ordem do Império Britânico por ter concebido um radar durante a Segunda Guerra Mundial.