Sonda Beagle 2 é reencontrada intacta em Marte após 11 anos

  • Hirise/Nasa/Leicester/Esa

    Imagem em HD tiradas na óbita de Marte apontam a localização da sona Beagle 2

    Imagem em HD tiradas na óbita de Marte apontam a localização da sona Beagle 2

A Agência Espacial do Reino Unido desvendou nesta sexta-feira o mistério do desaparecimento há onze anos da sonda Beagle 2, ao anunciar - com fotografias como prova - que a sonda europeia da Mars Express pousou em segurança na superfície do planeta vermelho no Natal de 2003.

"O Beagle 2, que pensávamos estar perdido desde 2003, foi encontrado parcialmente pousado na superfície do planeta", explicou em um comunicado a UK Space Agency.

A agência está visivelmente feliz com esta notícia boa e inesperada no contexto da missão Mars Express, a primeira exploração de um outro planeta do sistema solar lançada pela Agência Espacial Europeia (ESA).

Beagle 2 foi declarada permanentemente perdida em 6 de fevereiro de 2004.

A prova de seu parcial sucesso foi fornecida por imagens de alta resolução tiradas pela sonda americana Mars Reconnaissance Orbiter (MRO), que navega desde 2006 na órbita de Marte.

Elas atestam que o pequeno módulo de quase 70 quilos não foi deslocado com o impacto, ao contrário do que os cientistas temiam.

Problemas na fase final de aterrissagem

De fato, o aparelho de concepção britânica repousa - aparentemente intacto - a 5 km da bacia empoeirada de Isidis Planitia, local previsto de sua aterrissagem.

O contato com o artefato foi perdido na fase final de pouso, depois de seis meses de viagem por mais de 400 milhões de quilômetros.

"As fases complexas de aproximação, descida e pouso parecem ter acontecido da forma esperada, e, infelizmente, foi na fase final que a Beagle 2 encontrou problemas", comentou David Parker, chefe da UK Space Agency.

Após acionar seus paraquedas e airbags, o módulo deveria abrir todas as suas "pétalas" dotadas de sensores solares, e começar a transmitir sinais através de uma antena.

"O que foi visto como um fracasso total há 11 anos pode não ter sido um fracasso total. Pelo menos houve uma aterrissagem em Marte", confirmou o diretor-geral da ESA, Jean-Jacques Dordain, durante uma coletiva de imprensa em Paris.

"A razão exata para o fracasso é a mais pura especulação", concordou o diretor da missão Beagle, Mark Sims, da Universidade de Leicester, em uma entrevista à BBC.

No entanto, ele invocou a má sorte. "Talvez um rebote pesado que poderia ter distorcido a estrutura... ou um vazamento nos airbags".

O cientista inglês Colin Pillinger, considerado o pai da Beagle 2, teria usado uma "analogia futebolística", esporte que ele adorava, para comparar o "pouso bem sucedido acompanhado por uma incapacidade de se comunicar a 'um chute no travessão'", declarou nesta sexta-feira sua viúva, Judith, ela mesma envolvida no projeto.

Ficção científica

A sonda Mars Express, lançada em 2 de junho de 2003 a partir da base de Baikonur, no Cazaquistão, por um foguete Soyuz-Fregat, tinha como objetivo detectar quaisquer sinais de vida, uma questão que sempre inspirou os autores de ficção científica e outros desenhistas de marcianos, estes supostos extraterrestres representados com diferentes formas e cores.

Beagle 2 estava especialmente equipado com uma broca projetada para coletar, até dois metros de profundidade, amostras de solo marciano.

A Mars Express, órfão de sua nave, não pode iniciar suas observações científicas como previsto em janeiro de 2004 e prossegue com a sua missão.

Ela foi capaz de estudar a atmosfera marciana, o vento solar, a estrutura do planeta e sua geologia. Ela desenvolveu um mapa em cores dos vulcões, vales, calotas polares e campos de dunas em Marte.

No verão de 2008, Phoenix, a sexta sonda americana a pousar no planeta, descobriu gelo a uma profundidade rasa no solo.

A busca continua. No início de dezembro, a Nasa lançou com sucesso a sua cápsula não-tripulada Orion, a primeira nave americana desde Apollo, que irá levar astronautas para além da órbita da Terra ao redor da lua e um dia talvez a Marte.

A sonda tem o mesmo nome que o HMS Beagle, o navio em que o britânico Charles Darwin, autor da Teoria da Evolução, viajou pelo Oceano Antártico e Pacífico em 1830.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos