Topo

Cápsula russa com três astronautas decolou rumo a ISS

University of Colorado/NASA
Concepção artística da sonda MAVEN (Mars Atmosphere and Volatile Evolution, em inglês) com foco na "aurora luzes de Natal" em Marte. As observações da MAVEN mostram que a autora em Marte é similar às auroras boreais na Terra, mas têm uma origem diferente Imagem: University of Colorado/NASA

18/03/2015 19h06

Baikonur, Cazaquistão, 18 Mar 2016 (AFP) - Um foguete russo Soyuz levando dois cosmonautas russos e um "vovô astronauta" Jeff Williams pronto para bater o recorde de tempo acumulado no espaço por um americano, decolou nesta sexta-feira para a Estação Espacial Internacional (ISS), disse um fotógrafo AFP.

Jeff Williams, 58 anos, avô de três netos, e os cosmonautas russos Oleg e Alexei Skripotchka Ovtchinine, decolaram em condições de vento a partir do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, às 18h26 (de Brasília).

"O foguete Soyuz decolou com sucesso", confirmou a Agência Espacial Federal Russa (Roscosmos) em comunicado, acrescentando que a acoplagem da nave espacial à ISS foi agendada para as 0h11 deste sábado.

A nave, cujo lançamento para a ISS foi ameaçado até o último momento por ventos fortes, é decorada com um retrato do primeiro homem no espaço, Yuri Gagarin, enquanto a Rússia vai celebrar em 12 de abril os 55 anos de seu voo lendário que marcou o início de uma nova era de conquista do espaço em 1961.

Após esta visita à estação que deve durar cerca de seis meses, a sua terceira na ISS, Jeff Williams terá passado um total de 534 dias acima da Terra .

Assim, ele ultrapassará os 520 dias de Scott Kelly, que voltou em 1 de março de uma missão de 340 dias a bordo da ISS. Kelly, de 52 anos, fez quatro viagens para o posto avançado do espaço.

Kelly quebrou o recorde americano, mas o recorde mundial de dias em órbita acumulados foi conquistado pelo russo Gennady Padalka, com 879 dias.

pho-mp/fjb/mm

ISS A/S