El Niño deixa 19 mortos e 60.000 famílias desalojadas na Bolívia

La Paz, 15 Mar 2016 (AFP) - O fenômeno climático El Niño deixou 19 pessoas mortas na Bolívia, 60.000 famílias desabrigadas e 15.000 animais mortos - disse nesta segunda-feira o ministro da Defesa boliviano, Reymi Ferreira.

"Chegamos ao número de 19 mortos até o momento, aproximadamente 60.000 famílias afetadas, um número bastante grande, perderam 30.000 hectares (de culturas) e pelo menos 15 mil cabeças de gado", disse o ministro responsável pela tarefas de defesa civil em diálogo com jornalistas.

A morte de três pessoas arrastadas por uma enchente no departamento do norte de La Paz nos últimos dias incharam o número de mortes desde novembro, quando começaram a registrar os primeiros efeitos do fenômeno climático.

"Estamos em emergência, plena mobilização, há um alerta vermelho em sete (de nove) departamentos", elogiou o ministro, reiterando que as regiões mais atingidas são La Paz (oeste), Cochabamba (centro), Chuquisaca (sudeste), Beni (nordeste) e Santa Cruz (leste).

O El Niño se manifestou até agora com episódios de seca, granizo e excesso de calor e chuva. A estação chuvosa geralmente dura de novembro a março.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos