Chinesa Xiaomi anuncia acordo com a Microsoft para consolidar expansão

Pequim, 1 Jun 2016 (AFP) - A empresa Xiaomi, maior fabricante chinesa de smartphones, anunciou nesta quarta-feira um acordo com a americana Microsoft, com o qual espera consolidar sua expansão internacional.

A "associação a longo prazo" prevê intercâmbios de patentes e o compromisso de que a Xiaomi deve instalar em seus smartphones os programas da Microsoft (Office e Skype), segundo um comunicado das duas empresas.

Os telefones da Xiaomi funcionam com o sistema operacional Android, do Google, mas a empresa chinesa já havia colaborado com a Microsoft em seu tablet Mi Pad.

Com a nova aliança, a empresa chinesa poderá utilizar "quase 1.500 patentes" da Microsoft, que envolvem diferentes áreas, da comunicação wireless ao vídeo, passando pela 'nuvem' (armazenamento de informação na internet) e a tecnologia multimídia, segundo uma porta-voz da Xiaomi citada pela Bloomberg.

O valor da operação não foi revelado.

A Microsoft anuncia a aliança ao mesmo tempo que pretende se afastar da produção direta de smartphones, uma atividade que iniciou em 2013 com a compra de uma divisão da empresa finlandesa Nokia.

A Xiaomi é líder no mercado chinês de telefonia móvel, mas o êxito é restrito ao país, onde a empresa vende 90% de seus aparelhos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos