Obama visita a maior reserva marinha do mundo no Havaí

Honolulu, Estados Unidos, 1 Set 2016 (AFP) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, visita nesta quinta-feira o que ele próprio converteu há alguns dias na maior reserva marinha do mundo, no meio do Oceano Pacífico.

Obama sairá da sua nativa Honolulu e voará no Air Force One durante três horas em direção ao atol de Midway, no extremo noroeste das ilhas havaianas.

Até pouco tempo atrás, essa área era conhecida principalmente pelos entusiastas da história militar. Há 74 anos, a Batalha de Midway foi um combate naval decisivo na Segunda Guerra Mundial, que mudou o rumo da guerra contra o Japão.

Mais recentemente, Midway se converteu em uma causa emblemática entre os conservacionistas.

O atol está situado no coração de Papahanaumokuakea, uma vasta reserva marinha do Pacífico.

Cerca de 40 pessoas vivem e trabalham em Midway, em sua maioria funcionários do Serviço de Pesca e Vida Silvestre dos Estados Unidos.

O litoral e as águas da ilha são o habitat de mais de 7.000 espécies, incluindo o organismo vivo mais antigo do mundo, o coral negro, com uma idade estimada em 4.265 anos.

Em 2006, o presidente George W. Bush deu ao local o estatuto de área protegida, criando o que era então a maior reserva marinha do mundo. Em 2010, Papahanaumokuakea foi declarada Patrimônio Mundial da Unesco.

Desde a decisão de Bush, "mais de uma dúzia de reservas marinhas protegidas de grande escala foram criadas em todo o mundo, incluindo nove que ultrapassam em tamanho a original do Havaí", disse a ONG Pew Charitable Trusts.

Na semana passada, Obama anunciou sua decisão de quadruplicar o tamanho da área protegida de Papahanaumokuakea e torná-la outra vez a maior reserva marinha do mundo.

"Esta é uma área que tem duas vezes o tamanho do Texas, que vai estar protegida e nos permitirá salvar e estudar o frágil ecossistema ameaçado pelas mudanças climáticas", disse o presidente.

Obama começará sua visita, que vai durar metade de um dia, encontrando os funcionários do Serviço de Pesca e Vida Silvestre dos Estados Unidos. Depois, fará um passeio pela ilha e dará uma declaração a jornalistas na Turtle Beach.

A Casa Branca declarou que Obama pode "interagir diretamente com a vida selvagem" - provavelmente um código que indica que o presidente vai trocar seu terno de negócios por uma roupa de mergulho e pular na água.

"Antigos ilhéus acreditavam que [o atol] continha uma fronteira entre esta vida e a próxima", disse Obama. "Centenas de americanos valentes deram suas vidas lá em defesa da liberdade do mundo", acrescentou.

Para o presidente, sua visita faz parte de um esforço de oito anos para colocar a mudança climática e a luta a favor do meio ambiente na agenda política.

Embora Bush tenha criado Papahanaumokuakea, ele também foi amplamente criticado por rejeitar o acordo global climático estabelecido em Kioto.

Obama, pelo contrário, liderou as iniciativas para garantir a ratificação do acordo sobre o clima de Paris, assinado em dezembro de 2015.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos