Aperte os cintos, o piloto sumiu: Holanda vai ter barcos sem condutor

De Haia

  • AMS/Divulgação

    Protótipo do roboat (em laranja), primeiro barco sem condutor do mundo

    Protótipo do roboat (em laranja), primeiro barco sem condutor do mundo

Os primeiros barcos sem condutor do mundo passarão em breve pelos canais icônicos de Amsterdã, e farão de tudo, desde o translado de pessoas e bens até a retirada de resíduos flutuantes das águas, disseram os cientistas do projeto.

Os primeiros protótipos do chamado "Roboat" serão lançados no ano que vem, informaram o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e o Instituto de Amsterdã para Soluções Metropolitanas Avançadas (AMS).

O MIT doou 20 milhões de euros (US $ 22,3 milhões) para a pesquisa. "Enquanto os primeiros protótipos de carros autônomos estão circulando nas estradas, Amsterdã inaugura um novo capítulo no impulso internacional em direção aos veículos autônomos", disse o AMS em um comunicado no início desta semana.

"Imagine uma frota de barcos autônomos para o transporte de mercadorias e pessoas", acrescentou o professor do MIT Carlo Ratti, que dirige o programa de pesquisa do Roboat.

Os barcos também poderiam se enfileirar, formando pontes sobre os canais, para, por exemplo, aliviar a aglomeração durante os eventos de pico.

"Roboat oferece enormes possibilidades", disse o diretor científico do AMS, Arjan van Timmeren, acrescentando que os barcos também poderiam ser usados para ajudar a realizar "mais pesquisas sobre robôs submarinos que podem detectar doenças (transmitidas pela água) numa fase precoce".

"Ou podemos usar os Roboats para livrar os canais de resíduos flutuantes e encontrar uma maneira mais eficiente de lidar com as 12 mil bicicletas que acabam dentro deles todos os anos", disse Van Timmeren.

Com cerca de 165 canais, totalizando 50 km de comprimento, de acordo com escritório de marketing da capital holandesa, Amsterdã é o "lugar ideal para desenvolver os Roboat", disseram os pesquisadores.

Declarado Patrimônio Mundial pela Unesco em 2010, o anel de canais de Amsterdã, com 400 anos de existência, sempre foi um dos principais suportes para o transporte e o lazer na cidade, que é às vezes chamada de "Veneza do Norte".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos