UE dificilmente cumprirá metas climáticas (relatório)

Paris, 8 Nov 2016 (AFP) - A União Europeia, apesar de alguns progressos, não está no caminho certo para cumprir suas metas de redução dos gases do efeito estufa responsáveis pelas mudanças climáticas, adverte um relatório publicado nesta terça-feira.

O estudo realizado pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Relações Internacionais (Iddri) aponta para deficiências nos setores da indústria e dos transportes, embora admita progressos na redução das emissões provenientes da produção de energia, especialmente energia elétrica (-20,9% entre 2000 e 2014).

Os lares europeus consumiram 21,2% menos energia por m2 em 2013 do que em 2000.

No entanto, a UE está longe de estar no bom caminho para atingir os seus objetivos globais para as metas de 2030 e 2050, ressalta o relatório, realizado em cooperação com outros sete centros de investigação europeus e publicado no segundo dia da conferência da ONU sobre o clima em Marrakech.

A União Europeia se comprometeu a reduzir as suas emissões em pelo menos 40% até 2030 (em relação a 1990), fundamental para alcançar a redução de 80-95% até 2050.

No entanto, "o ritmo de mudança é insuficiente" e é abastecido por fatores econômicos - crise financeira, reativação lenta - em vez de medidas estruturais específicas, alertam os autores.

"No setor dos transportes, a UE está atrasada", indica o relatório, apontando variações de um país para outro, mas mesmo os mais avançados estão distantes, por exemplo, de abandonar o carvão.

Também são insuficientes os esforços nos setores industriais mais consumidores de energia, como siderurgia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos