Putin diz que mudanças climáticas não têm causas humanas

Moscou, 30 Mar 2017 (AFP) - O presidente russo, Vladimir Putin, declarou nesta quinta-feira que é impossível deter as mudanças climáticas porque elas não são causadas pela atividade humana, de modo que deve-se começar a pensar em como se adaptar.

Um dias depois de visitar o arquipélago Franz Josef Land, no Ártico, para presidir uma reunião sobre desenvolvimento regional, Putin assegurou que os icebergs estão derretendo desde a década de 1930, e sugeriu que não se pode responsabilizar a humanidade pelo aquecimento do planeta.

"O aquecimento começou nos anos 1930," disse o presidente russo em um fórum sobre o Ártico na cidade de Arkhangelsk.

"Nessa época não havia fatores antropológicos, e o aquecimento já tinha começado", afirmou.

"A questão não é como detê-lo (...), porque é impossível, já que pode estar vinculado a alguns ciclos globais da Terra. O desafio é como se adaptar", acrescentou.

Anteriormente, Putin se mostrou tranquilo em relação às mudanças climáticas, visto que considera que regiões como o Ártico passarão a ser exploráveis economicamente.

Estas declarações foram feitas depois que o presidente americano, Donald Trump, assinou um decreto que ordena a revisão da medida do seu predecessor, Barack Obama, que obrigou as usinas térmicas a reduzirem drasticamente suas emissões de gases de efeito estufa.

Trump prometeu, ainda, voltar a impulsionar a indústria do carvão nos Estados Unidos, o segundo maior emissor de gases de efeito estufa do mundo, atrás da China.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos