China se compromete a defender o Acordo de Paris sobre o clima

Pequim, 9 Mai 2017 (AFP) - O presidente chinês Xi Jinping se comprometeu nesta terça-feira, em uma conversa por telefone com Emmanuel Macron, a defender junto ao presidente eleito francês o Acordo de Paris sobre o Clima, segundo a televisão estatal chinesa.

"China e França devem manter comunicações e coordenar sobre questões internacionais e regionais (...) e defender as conquistas da governança mundial, incluindo Acordo de Paris sobre o clima", enfatiou Xi Jinping, citado pela CCTV.

Xi e Macron também concordaram em seu reunir o mais breve possível.

A conversa aconteceu no dia em que o presidente americano Donald Trump deveria se reunir com seus principais assessores econômicos para discutir a participação dos Estados Unidos no acordo, com a aparente intenção de retirar o país das negociações.

Mas a reunião fundamental foi adiada, segundo um alto funcionário.

Durante sua campanha, o presidente Donald Trump advertiu que retiraria seu país do Acordo de Paris, mas, depois, enviou sinais contraditórios e sua equipe está dividida a respeito.

A reunião foi foi adiada sem uma nova data prevista, segundo a fonte.

À espera da decisão do presidente americano, as delegações de 196 países continuavam discutindo em Bonn, Alemanha, a aplicação do acordo contra o aquecimento do planeta.

O acordo de Paris prevê a atuação da comunidade internacional para limitar a elevação das temperaturas "abaixo de +2ºC" e se possível "abaixo de 5ºC" em relação aos níveis pré-industriais. Os compromissos atuais são insuficientes e conduzem a um aumento de +3ºC.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos