UE advoga por cooperação sobre o clima com cidades dos EUA

Pequim, 6 Jun 2017 (AFP) - Após o anúncio da saída dos Estados Unidos do Acordo de Paris, a União Europeia (UE) quer estimular a cooperação sobre o clima entre cidades de ambos os lados do Atlântico, anunciou nesta terça-feira o vice-presidente da Comissão, Maros Sefcovic.

"Sou muito otimista no que se refere aos Estados Unidos em relação ao aquecimento climático graças aos diversos prefeitos e dirigentes [...], e apesar do governo federal", declarou à AFP Sefcovic, que participa de um fórum ministerial sobre energias limpas em Pequim.

"Na Europa iniciamos uma quarta revolução industrial" com as energias renováveis, mas quando os EUA se retiram do acordo sobre o clima "é como se a Casa Branca quisesse voltar para a segunda revolução industrial" do século XIX, baseada no carvão, ironizou o vice-presidente da Comissão.

"Mas se nos referirmos às cidades [americanas], às grandes empresas nos Estados Unidos, está claro que seguirão compromissadas ao chamado da modernidade e a um destino de energias limpas", insistiu Sefcovic, também comissário encarregado de Energia.

De fato, várias autoridades locais dos Estados Unidos, apesar do anúncio de Donald Trump, se declararam dispostas a redobrar os esforços para limitar o aquecimento global.

Entre elas destaca-se o multimilionário Michael Bloomberg, ex-prefeito de Nova York, que lidera uma coalizão de dezenas de prefeitos, governadores e organizações dispostos a se comprometer a reduzir as emissões dos Estados Unidos, o segundo maior emissor de carbono depois da China.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos